MMA reconhecido em Portugal

Mixed Martial Arts (MMA) oficialmente reconhecido como desporto em Portugal


A Comissão Portuguesa de Mixed Martial Arts (CAPMMA) anunciou hoje a concretização do processo de reconhecimento do MMA em Portugal, como desporto legalmente reconhecido. Ficará sobre a tutela da Federação Portuguesa de Lutas Amadoras, que inclui outras modalidades como as Lutas Olímpicas, o Grappling, o Beach Wrestling e o Pancrácio.  Um passo descrito como "histórico" por Luís Barneto, o atual diretor executivo da CAPMMA.

Foi através de um comunicado na CAPMMA, que oficialmente se conclui o longo e duro processo do MMA como desporto legalmente reconhecido em Portugal. Chega a bom porto um combate que já se prolonga desde junho de 2015, que coloca o nosso país num grupo cada vez mais alargado de países que têm o MMA sobre tutela de uma Federação do estado, no caso nacional, a prestigiada Federação Portuguesa de Mixed Martial Arts. Segundo Luis Barneto, este feito implica naturalmente em termos práticos, "apoios, financeiros e políticos, mas também direitos, como o direito a definir seleções nacionais, campeonatos nacionais e regionais, devidamente reconhecidos pelo Estado Português, certificar treinadores, oficiais, concretizar realmente a homologação de provas".



Podem ler em baixo o comunicado completo da CAPMMA:

"Caros afiliados,
É com grande satisfação que comunicamos que a Federação Portuguesa de Lutas Amadoras completou o processo de alteração estatutário para a assunção plena, nos termos legais, da tutela exclusiva do MMA – Mixed Martial Arts em Portugal.

Na sequência deste processo e fruto da FPLA ser uma entidade dotada do Estatuto de mera Utilidade Pública e também do Estatuto de Utilidade Pública Desportiva, o MMA é hoje um desporto enquadrado legalmente por uma instituição de inegável prestígio. Chegou ao fim uma etapa muito dura, muito complicada, mas fundamentalmente muito importante.

Começa hoje uma outra, incrivelmente inspiradora e desafiante. Este reconhecimento é a garantia de que o nosso desporto não corre o perigo, em Portugal, que corre em outros países, nomeadamente europeus.

É a garantia de estar nas nossas mãos, enquanto afiliados da FPLA, cumpridores das normas de segurança, das leis desportivas, dos regulamentos e recomendações das instituições competentes, a gestão, promoção, mas também a continuação do desporto.

O MMA - Mixed Martial Arts, em todas as suas formas, estilos e vertentes, é agora um desporto de pleno direito, protegido e promovido por uma federação forte, de prestígio e reconhecido valor histórico, em Portugal. Este é um momento também ele histórico, algo pelo qual temos vindo a batalhar desde Junho de 2015, e que nos coloca num grupo mais ou menos restrito de países onde o MMA é reconhecido enquanto desporto, colocando-nos a contribuir de forma ainda mais ativa para um objetivo internacional, encabeçado pela IMMAF e apoiado pela comunidade mundial do MMA, pelas mais importantes promotoras mundiais do desporto, incluindo o UFC, de tornar o MMA uma modalidade olímpica, já em 2028.

Em termos puramente práticos, este reconhecimento implica naturalmente apoios, financeiros e políticos, mas também direitos, como o direito a definir seleções nacionais, campeonatos nacionais e regionais, devidamente reconhecidos pelo Estado Português, certificar treinadores, oficiais, concretizar realmente a homologação de provas.

É claro que também implica e pressupõe deveres, nomeadamente os consagrados na lei, que para modalidades sem enquadramento pouco dizem, mas cujo cumprimento também nos defende de uma forma que nenhuma modalidade sem enquadramento se pode defender. A partir deste momento, a FPLA irá regular e regulamentar todos os aspetos relacionados com este desporto, da mesma forma como já o faz com as Lutas Olímpicas, o Grappling Gi e No-Gi, o Beach Wrestling, o Pancrácio em todas as suas formas e estilos, e as lutas em todas as suas formas e estilos.

Enquanto afiliado, queremos agradecer o seu contributo para esta conquista.
E a todos os que, das mais diversas formas, contribuíram para este resultado histórico.
2018 será um ano fantástico!

Com os melhores cumprimentos
Luis Barneto
Diretor Executivo
Comissão Atlética Portuguesa de Mixed Martial Arts

Fonte: INFORMMA
Foto: CAPMMA
Enviar um comentário

Mensagens populares