Translate

sábado, 28 de janeiro de 2017

A a Z de 2016 nas Lutas Olímpicas

A a Z de 2016 nas Lutas Olímpicas





A a Z de 2016 nas Lutas Olímpicas

Arbitragem - A Federação Portuguesa de Lutas Amadoras terminou o ano com uma Equipa de Arbitragem em Lutas Olímpicas constituída por 13 Árbitros regulares em competição. Terminou também o ano com a divulgação de que o Frederico Bastos passou com distinção no Exame para Árbitro Internacional da United World Wrestling que se realizou no Grand Prix da Alemanha na cidade de Dortmund, sendo o primeiro luso a frequentar o curso de árbitros da United World Wrestling, o órgão máximo das Lutas Olímpicas no mundo, sendo que os anteriores frequentaram o curso da FILA - International Federation of Associated Wrestling Styles. Vai para perto de duas décadas que em Portugal não formava árbitros Internacionais, ficando agora com 4 árbitros de nível internacional, o João Costa, Rui Marta, Leonel Pedro e agora o Frederico Bastos e outros 9 Árbitros Nacionais, Paulo Dores, Eugénio Bernardes, Carlos Nunes, Carlos Araújo, Pedro Alves, Liliana Santos, Pedro Bastos, João Vitor Costa e Paulo Leão. Em questão às disciplinas associadas, o Grappling passou a ter um Árbitro Internacional o Paulo Leão que, neste ano participou e fez história ao ser o primeiro a estar presente num Campeonato Europeu. Em Mixed Martial Arts (MMA) a Comissão Atlética Portuguesa de MMA realizou um Curso para novos árbitros e o Carlos Nunes e João Vitor Costa passaram com distinção no mesmo e pertencem agora a esta equipa liderada pelo Árbitro Internacional Paulo de Oliveira.

BJJ - Brazilian Jiu Jitsu foi a modalidade de combate com mais participações de lutadores de Lutas Olímpicas. Jiu-jitsu Brasileiro é uma arte marcial, desenvolvido pela família Gracie, no início do século XX, que se tornou a forma mais difundida e praticada do jiu-jitsu no mundo, principalmente depois das primeiras edições dos torneios de artes marciais mistas (MMA), o Ultimate Fight Championship, na década de 1990. Entre vários, os lutadores que participaram em ambas as modalidades, foram o campeão Hugo Passos, o João Andrade, o Rui Soares, o Tony Farlen, o Guilherme Oliveira, o Bruno Anselmo, entre outros, tendo conseguido bons resultados e conquistando várias medalhas, tanto nas Lutas Olímpicas como no BJJ.

Caldas - Pelo segundo ano, a família Caldas, marca presença neste artigo que é o "A a Z". A família Caldas é a mais unida desta "família da Luta", onde há um torneio, lá está o Júlio (Pai) a tratar dos assuntos técnicos do clube, a Dora (Mãe) a ser uma cheeleader e adepta fervorosa e os filhos em cima do tapete a vencer combate atrás de combate, tanto a nível nacional como internacional. Vamos esmiuçar cada "filho". Para iniciar, os três venceram as suas categorias nos Campeonatos Nacionais de Greco Romana e de Livre e ainda arrecadaram o ouro na Liga Ibérica. O mais novo, o João, ainda iniciado, subiu para Cadetes para conquistar os títulos nacionais e vencer o Prémio PluriAnima Jovem All Star do WAS, prémio que os seus irmãos já tinham vencido anteriormente. O do meio, o Daniel foi o que mais se destacou neste ano, com uma belíssima classificação no Campeonato do Mundo de Greco Romana um 8º Lugar. Participou também no Campeonato do Mundo de Livre, onde se classificou em 25º e no Europeu conseguiu um 17º e por fim arrecadou a medalha de ouro no Torneo International "Jovenes Promessas". Já o mais velho, o Pedro, no Jovenes Promessas conquistou o Bronze e no Europeu classificou-se em 25º. Venceu pela terceira vez, o Prémio do WAS, o O Praticante Campeão All Star. Um dos factos que ficará para a história, foi quando o Pedro defrontou o Daniel na final do Campeonato do Mediterrâneo para a Medalha de Bronze e o venceu. Participaram ambos no Campo de Treino Internacional "More Than Medals".

Desporto com Sentido - O Projeto Desporto com Sentido centrou-se na produção de ferramentas necessárias à inclusão pelo desporto através da conceção de manuais de suporte às várias modalidades desportivas. Este foi um projeto promovido pela Associação de Paralisia Cerebral de Almada Seixal [APCAS] e cofinanciado pela Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do Programa Cidadania Ativa - EEA Grants e com parceiros formais como a Direção Geral de Educação [DGE], a Câmara Municipal do Seixal [CMS] e a Faculdade de Motricidade Humana [FMH]. Um dos manuais foi sobre esta nobre modalidade olímpica, intitulado por "Desporto com Sentido - Lutas Olímpicas" que contou com a colaboração do Professor da FMH e Treinador da modalidade da Associação de Estudantes da mesma, o Dr. Paulo Martins, que também fez parceria com um aluno de Desporto e praticante da modalidade, o Samuel Pedro, para realizar este livro de ensino de Luta Adaptada. Colaboraram também, os lutadores do Grupo Desportivo e Cultural Casal do Sapo que se disponibilizaram como modelos fotográficos para as técnicas, bem como o apoio do Selecionador Nacional Luís Fontes. O facto menos positivo deste projeto foi a produção de poucos exemplares, deste livro, que certamente não chegou para todos os amantes da modalidade.

Executivos - Os executivos das instituições que regem a modalidade vão mudar em 2017 e esperamos que isso seja positivo e que seja um novo mandato de esperança, de novas ambições, novos projetos e novo animo.

Fight - Fight, lutar foi o que se fez em todas as disciplinas associadas da Federação Portuguesa de Lutas Amadoras neste ano. No Pancrácio, Portugal viu nascer uma Campeã do Mundo nesta modalidade, Susana Novo venceu a sua categoria em Itália, estivemos ainda representados por mais cinco atletas, que trouxeram mais quatro medalhas, duas de prata e duas de bronze, a equipa nacional foi comandada pelo Selecionador Nacional Manuel Jesus Novo. Em Grappling, marcou a estreia de uma participação num Campeonato da Europa, com uma comitiva representada pelo Lutador Bruno Borges, pelo Selecionador Nacional Rui Silva e pelo Árbitro Paulo Leão. Em termos de resultados o Bruno perdeu os seus dois combates, um nos Quartos de Final frente ao Dmytro Netkachev da Ucrânia e na repescagem frente ao Francês Hezam Nayeb. Em Beach Wrestling o único evento que foi realizado, pela segunda vez, foi organizado pela Associação de Lutas Amadoras do Distrito de Setúbal na Praia do Mexilheiro integrando o Programa das Festas do Concelho do Barreiro. Já o Mixed Martial Arts (MMA) contou com 5 competições nacionais com a homologação da Comissão Atlética Portuguesa de MMA, 2 Opens Nacionais, o Margem Sul Championship, o Showfight e o Heavy Klash e outros tantos eventos de workshops da área. Estivemos também representados no Open Europeu pelos lutadores Filipe Catanho, Milton Monteiro, Samuel Abobora, Milton Mateus, Paulo Covas e no Mundial pelo Milton Mateus e acompanhados pelo Selecionador Nacional Luís Barneto, competições realizadas pela International MMA Federation.

Gansos - Novamente e pelo terceiro ano, não podemos deixar de, aqui, colocar, a Casa Pia Atlético Clube. Termina o ano com o Prémio de prestigio do Wrestling All Star, o título Grupo Doce Lar Personalidade All Star, onde condecora a sua Equipa Técnica. Essa Equipa Técnica de Pai e Filho, de Rui e Hugo Passos que em 2016 conquistaram, o Memorial Norberto Fernandes Rodrigues, a Supertaça Fernando Gaspar e a dobradinha da Taça de Portugal e do Campeonato Nacional.

Hugo Passos - Podemos deixar o Hugo Passos de fora deste "A a Z"? Não, não podemos e se um dia o deixarmos de fora é porque terminamos as nossas funções. Mais um ano que termina e mais novas medalhas, taças e feitos históricos que ele arrecada. Além de aumentar o número de títulos Nacionais para 30 (!) em Greco Romana e em Luta Livre, arrecadou também a medalha de bronze no Campeonato Mundial de Surdos que se realizou no Irão. Defendeu as cores lusas no Campeonato da Europa em Greco Romana tendo terminado em 13º e tentou o apuramento para os Jogos Olímpicos Rio2016, num torneio de qualificação na Sérvia, tendo terminado em 19º. Participou em vários eventos em Jiu Jitsu, tendo conquistado várias medalhas, sendo a mais relevante a medalha de ouro no Euro Cup. Mais um bom ano para o nosso Comendador da Ordem do Infante D.Henrique. Espera-se que em 2017, se reforme com o título de Penta Campeão Surdolímpico numa prova que se vai realizar em Samsun na Túrquia.

Irreversível - Irreversível foi o que o Projeto de Desportos de Combate do Sport Lisboa e Benfica, ao desistir no inicio da Época 2016 na sua intenção de construir uma Equipa de Seniores Masculinos de Lutas Olímpicas. A decisão partiu pelo coordenador do Projeto o Paulo Magalhães que o transmitiu ao Treinador José Bastos que teria de desistir de ter uma Equipa de Seniores, quando dois lutadores consagrados tinham assinado e sido apresentados com "pompa e circunstância", o João Vitor Costa e o Rui Soares. Estava em vista, nomes como os vencedores de vários títulos nacionais assinarem, como o Adrien Roman, o Hélder Pinto, o Miguel Leirão, o Kevin Scholle e ainda luso-descendente radicado na Suíça do clube Sporting Club des Lutteurs de Martigny o Félix Ferreira. O Rui Soares acabou por ficar no clube das águias como Treinador da equipa feminina. Achamos que o SLB poderia vir a disputar as competições por equipas, onde há mais de duas décadas não participam. No histórico as águias venceram 4 Campeonatos Nacionais (1989, 1990, 1991, 1992) e 3 Taças de Portugal (1989, 1990, 1992), tendo perdido várias vezes para os rivais, o Sporting Clube de Portugal. Mais recentemente, em 2014, ao comando do Mestre Luís Fontes, a equipa ficou pelo caminho no acesso à Final-Four da Taça de Portugal, perdendo frente à Casa Pia Atlético Clube, competição vencida pelo Clube Musical União. Durante esses tempos áureos do Benfica, muitos foram os lutadores que se sagraram Campeões Nacionais e representaram Portugal além fronteiras, nomes sonantes como Alberto Covas, Alfredo Correia, Alexandre Silva, Ernesto Rodrigues, Fernando Carreira, Fernando Gaspar, Luís Marques, Ricardo Soares, Vítor Dias e os Olímpicos David Maia em Atlanta/EUA de 1996, Joaquim Vieira em Montreal/Canadá de 1976, Orlando Gonçalves em Roma/Itália de 1960 e em Munique/Alemanha de 1972 e Paulo Martins em Barcelona/Espanha de 1992.

João Vitor Costa - O nosso Diretor, Bloguer e fundador, entra aqui pelo primeiro ano com direito individual. Primeiro, recebeu pelo nosso nome, Mundo da Luta Olímpica, a condecoração de "Homenageado do Ano de 2015 - Menção Honrosa" da Federação Portuguesa de Lutas Amadores e candidatou-se aos Prémios da Media Capital para a categoria de "Blog do Ano de Desporto". Ele é o responsável direto pelo nosso sucesso, deste projeto que que está a caminho dos 10 anos. Mas a nível individual, assumiu as funções de Treinador Adjunto do Ginásio Atlético Clube da Moita coadjuvando o José Fernandes "Matias", tendo participado em vários eventos. Terminou a sua carreira de Lutador, nesse clube, depois do Sport Lisboa e Benfica ter desistido da intenção de formar equipa sénior, com o Projeto "1996 a 2016 - 20 anos de Luta", tendo se despedido dos tapetes na Taça ALADS na Moita com uma vitória e uma derrota e a Medalha de Prata. Frequentou a World Academy of Sport, aquando do Curso Internacional Nível I da United World Wrestling, que se realizou em Lisboa. Frequentou, também o Curso de Árbitro de Mixed Martial Arts da Comissão Atlética Portuguesa de Mixed Martial Arts, tendo sido considerado apto e onde arbitrou 9 combates de 5 competições, duas em Open Nacional, e três promoções, o Margem Sul Championship, Showfight e o Heavy Klash. Esteve também igualmente ativo na arbitragem das Lutas Olímpicas, com a presença em 7 competições, o LUTAGI, a Supertaça, Taça de Lisboa e de Braga, Regional de Livre Masculina, o Campeonato Nacional por Equipas e a Liga Ibérica em Espanha. O maior prestigio do ano, foi estar presente nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no Brasil, no Rio2016 como Voluntário na função de Assistente de Local da Competição das Lutas Olímpicas, no Arena Carioca 2, onde esteve em contato com os melhores do mundo desta modalidade.

Kaori Icho - Kaori Icho é a maior lutadora de Luta Feminina de todos os tempos. Ainda no ativo, esta japonesa, escreveu o seu nome na história dos Jogos Olímpicos ao tornar-se a primeira mulher com quatro medalhas de ouro em desportos individuais. Nesta modalidade em qualquer das vertentes, não há nenhum lutador com quatro ouros olímpicos, sendo ela a primeira e única. Em 14 anos de carreira internacional, ela perdeu apenas três combates, tendo conquistado 4 Jogos Olímpicos (Atenas04, Beijing08, Londres12, Rio16), 6 Copas do Mundo, 8 Campeonatos Asiáticos e 13 Mundiais e mais 1 Mundial Universitário. Extraordinária atleta.

Luís Fontes - Para Luís Fontes, o ano de 2016 foi um ano recheado de êxitos desportivos e pessoais que culminaram com o Prémio Mérito Desportivo 2016 "Personalidade do Ano" na Gala da Confederação do Desporto de Portugal, no Casino Estoril. Vejamos alguns dos melhores pontos do ano desta personalidade, nas suas várias áreas de atuação. Começamos por referenciar o seu excelente trabalho como Coach Educator da United World Wrestling e que em parceria com a World Academy of Sport, iniciaram uma série de programas educacionais sob a bandeira da Academia de Lutas, onde o objetivo é fornecer uma estrutura simplificada de educação e recursos para as nações e continentes para serem capazes de desenvolver treinadores, funcionários e gestores de bases através de um alto nível de desempenho internacional. Este projeto esteve em Portugal e participaram cerca de 50 treinadores. Queremos ainda deixar a nota que, como Regional Development Officer Europe da UWW, apresentou o Relatório de Desenvolvimento Anual numa Conferência que se realizou no Campeonato da Europa. Esteve também uma intervenção na Conferência Internacional #EachBring1 realizada em Portugal, promovida pela UWW, que contou com a parceria da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto e do Comité Olímpico de Portugal, onde seria o lançamento da campanha mundial de promoção do papel e da participação da Mulher no Desporto. Em termos de resultados individuais e coletivos, nacionais e internacionais, ficaram assim: Como Selecionador Nacional de Lutas Olímpicas, conseguiu bons resultados em Europeus e em Mundias e nos Apuramentos Olímpicos e arrecadou 5 medalhas de prata e outras 5 de Bronze, sendo uma de Hugo Passos no Campeonato do Mundo para Surdos. Como Treinador Principal do Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo, conquistou 11 Campeões Nacionais nas três vertentes e outras tantos primeiros lugares em vários torneios e coletivamente venceu os três troféus da Taça de Lisboa e o troféu masculino do Grand Slam de Braga. Ou seja, um grande ano.

Mouraria - O Grupo Desportivo da Mouraria é o único clube que ainda vai mantendo a esperanças de vencer um título nacional por equipas, desde a época 1980/1981 aquando da sua primeira participação. Desde esse momento participou por treze ocasiões, nos três eventos principais do Calendário Nacional, sendo o treinador Carlos "Goshi" Nunes o maior causador, destas participações. O GDM com este treinador participou em seis das suas oito ocasiões no Campeonato Nacional, terminando por quatro vezes como Vice Campeão em 2005, 2012, 2013 e agora em 2016 e em 3º em 2009 e em 2011. Na Taça de Portugal em 2013 ficou-se pelas Meias-finais, mas em 2015 e 2016 chegou à final, mas foi derrotado, sempre, pela Casa Pia Atlético Clube. Já na Supertaça esteve presente por duas ocasiões e em ambas saiu derrotado, uma em 2012 para o Clube Musical União e outra em 2016 para o Casa Pia Atlético Clube. Um dia terá este clube terá a sua consagração e o seu título nacional.

Nunes - Nunes é o sobrenome do Treinador do Grupo Desportivo da Mouraria, o Carlos "Goshi" Nunes. Foi um dos melhores anos desportivos, juntamente com o João Vitor Costa, frequentou o Curso de Árbitro de Mixed Martial Arts da Comissão Atlética Portuguesa de Mixed Martial Arts, tendo sido considerado apto, relembrando que ele já era Árbitro da anterior Federação do MMA. Arbitrou 9 combates de 5 competições, duas em Open Nacional, e três promoções, o Margem Sul Championship, Showfight e o Heavy Klash. Nas Lutas Olímpicas, arbitrou 8 competições, o Campeonato Regional e Nacional de Greco Romana, Luta Livre e Luta Feminina, Taça de Braga e a Liga Ibérica em Espanha. Com o Grupo Desportivo da Mouraria, além do que foi escrito no tópico acima, esteve presente nas três competições nacionais por equipas, a Supertaça, Taça de Portugal e Campeonato Nacional e em todas elas saiu como derrotado, mas de cabeça erguida por ser, a única que é capaz de enfrentar os Gansos. Além desses destaques, esteve em ação com aulas de defesa pessoal através de técnicas das Lutas Olímpicas, no Centro Promoção Social Rainha D. Leonor e integrou um projeto intitulado por Projeto Anti-Bullying, em três instituições a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Centro de Promoção Social Rainha D. Leonor e a Junta de Freguesia da Graça, com o mesmo tipo de açoes efectuadas. Realizou um evento de Graduações, com a presença do Presidente da FPLA, Prof. Pedro Silva para validar as avaliações mais altas do Sistema Nacional de Graduações, onde foram realizados 17 exames de passagem de novas graduações, que foram desde a 1ª o Amarelo até à 7ª a Azul.

Olímpicos - Ano olímpico, ano do Rio de Janeiro que recebeu a 31ª edição dos Jogos Olímpicos, o intitulado Rio2016. Evento muito rico em grandes disputas, várias surpresas entre os medalhados e favoritos fora do Pódio e muitas outras situações inéditas. Uma das favoritas a Japonesa Saori Yoshida, perdeu aquela que poderia ser a sua quarta medalha de ouro, para a Helen Maroulis dos Estados Unidos da América, que venceu o primeiro ouro para o País neste estilo, já a sua compatriota a Kaori Icho, como já referimos, fica na história da modalidade por ter vencido 4 medalhas de ouro em 4 edições. Também teve direito a muitas peripécias, mas a "mais engraçada", foi os treinadores da Mongólia, que, em protesto da decisão da arbitragem se despiram em pleno palco olímpico, ficando um, só de cuecas. Estas e muitas outras histórias haveria para contar nos 7 dias de disputa por 72 medalhas de 18 categorias de peso das três vertentes das Lutas Olímpicas, mas ficamos a conhecer os medalhados olímpicos: Campeões Olímpicos em Greco Romana: 59kg - Ismael Molina de Cuba; 66kg - Davor Stefanek da Servia; 75kg - Roman Vlasov da Rússia; 85kg - Davit Chakvetadte da Rússia; 98kg - Artur Aleksanyan da Arménia; 130kg - Mijain Nunez de Cuba; Campeões Olímpicos em Livre Masculino: 57kg - Vladimer Khinchegashvili da Geórgia; 65kg - Soslan Charat da Rússia; 74kg - Hassan Charat do Irão; 86kg - Abdulrashid Sadulaev da Rússia; 97kg - Kyle Snyder dos Estados Unidos da América; 125kg - Taha Akguel da Turquia; Campeãs Olímpicas em Livre Feminino: 48kg - Eri Tosaka do Japão; 53kg - Helen Maroulis dos Estados Unidos da América; 58kg - Kaori Icho do Japão; 63kg - Risako Kawai do Japão; 69kg - Sara Dosho do Japão; 75kg - Erica Wiebe do Canada; Vencedor Estilo Greco Romana - Cuba com 3 Medalhas (2 Ouro, 1 Prata); Vencedor Estilo Livre Masculino - Rússia com 3 Medalhas (2 Ouro, 1 Prata); Vencedor Estilo Livre Feminino - Japão com 5 Medalhas (4 Ouro, 1 Prata); Vencedor com Mais Medalhas - Rússia com 9 Medalhas (4 Ouros, 3 Pratas, 2 Bronzes)

Pedro Silva - Tudo o que está descrito neste A a Z de 2016 e os anteriores, deve-se diretamente e/ou indiretamente à sua presidência na Federação Portuguesa de Lutas Amadoras. Os seus destaques durante este ano a nível nacional e internacional, são: Esteve bastante ativo em várias situações como, na Comissão Executiva do Comité do Mediterrâneo de Lutas Associadas, no Congresso da United World Wrestling (UWW), no Seminário UWW "Academy Observer Programe", na Conferência Internacional #EachBring1 realizada em Portugal, no Ciclo de Conferências do Rotary Club de Sesimbra, no Fórum de Lutas Associadas da United World Wrestling, em Reuniões com o Comité Olímpico de Portugal, com a realização da primeira parte do Curso de Treinadores de Lutas Olímpicas, que contou com o apoio do COP de do Comité Olimpico Internacional. Está empenhado no reconhecimento da modalidade Mixed Martial Arts (MMA) em Portugal, com o apoio da Comissão Atlética Portuguesa de MMA. Com o mandato a terminar, será o principal e o único candidato às eleições da FPLA para o quadriénio 2017/2020.

Quantidade - Queremos que esta modalidade cresça e para isso a quantidade de clubes, dirigentes, treinadores, árbitros, lutadores, adeptos, amantes, divulgações, promoções, competições, eventos, workshop´s, Megas Estágios, entre outros e fundamental para o crescimento desta Nobre Modalidade Olímpica que são as Lutas Olímpicas.

RIP - Rest in Peace, Descansa em Paz é o que nós desejamos ao anterior Presidente da FPLA, Sr. Norberto Fernandes Rodrigues. Norberto partiu no inicio do mês de Abril, vítima de doença prolongada. Norberto Rodrigues é Presidente Honorário da Federação Portuguesa de Lutas Amadoras e figura do Movimento Olímpico. Foi durante vários anos árbitro de Lutas Olímpicas e Presidente da FPLA e desempenhou vários cargos no Comité Olímpico de Portugal, onde foi Vogal da Direção de 1998 a 2004, Tesoureiro entre 2005 e 2008, Chefe de Missão ao Festival Olímpico da Juventude Europeia (FOJE) de Lignano Sabbiadoro 2005 e Adjunto do Chefe de Missão nas edições do FOJE de Paris 2003 e Múrcia 2001. Em 2004 foi distinguido pelo Estado português com a Medalha de Bons Serviços Desportivos, depois de em 2000 ter sido distinguido pela Federação Internacional de Lutas Associadas com a Medalha de Ouro. Em 2005 foi distinguido pela Confederação de Desporto de Portugal como Personalidade desse Ano. Por fim, em janeiro de 2015, a atual Direção propôs à Assembleia Geral a Aprovação da atribuição do título de “Presidente Honorário” ao Norberto Fernandes Rodrigues, que foi aprovada por unanimidade. Até sempre Presidente.

Santos - A nossa internacional mais mediática, a Liliana Santos, bem podia ter sido premiada com a qualificação para os Jogos Olímpicos - Rio2016, ela bem tentou estar presente nesta, não conseguindo, deveria estar por tudo o que ela representa em Portugal e pelos caminhos que tem percorrido e aberto para que novas lutadoras possam percorrer. Ainda tentou a qualificação pelos métodos normais, tentou no evento de qualificação europeu na Sérvia e pelas duas qualificações mundiais na Mongólia e Turquia, classificou-se nem 11º, 14º e em 15º, respetivamente. Em 2017, fica marcada pela sua os seus resultados ficou com um 5º lugar no Tournoi Internacional de Paris, um excelente 8º lugar no Campeonato Europeu e no Gran Premio de España, com um 10º Klippan Lady Open. A nível nacional, aumentou o número de títulos do Campeonato Nacional para 13 e mais um ano sem uma derrota e por fim vence a pela sexta vez, o Prémio do WAS o “O Praticante Campeão All Star”.

Troféus WAS - Os vencedores da 9ª edição do Wrestling All Star, são: Troféu “O Praticante Campeão All Star” os vencedores são a Liliana Santos e o Pedro Caldas, ambos do Grupo Desportivo e Cultural de Casal do Sapo; Troféu “PluriAnima Jovem All Star” são a Sofia Costa do Altis Clube de Paredes e o João Caldas do GDC Casal do Sapo; Troféu “Grupo Doce Lar Personalidade All Star” é a Equipa Técnica da Casa Pia Atlético Clube.

Utopia - Esperamos que esta Época 2017 seja uma utopia para todos, no sentido da utilização da definição de um sonho ainda não realizado, de uma fantasia, de uma esperança muito forte. Que 2017 traga sucesso para todos.

Vitórias - Nas únicas competições com classificação coletiva, os vencedores foram: Memorial Norberto Fernandes Rodrigues foi vencido pela Casa Pia Atlético Clube; o Troféu Luís Vieira Caldas o vencedor foi a Casa do Povo de Martim; O Grupo Desportivo Cultural Casal do Sapo venceu os três troféus (Masculino, Feminino e o Geral) da Taça de Lisboa e ainda venceu o troféu masculino do Grand Slam de Braga; o troféu feminino do Grand Slam de Braga e a Troféu da Juventude da Taça FPLA foi para o Clube Musical União; o Sport Lisboa e Benfica venceu o geral da Taça FPLA; a Taça ALADS foi para a Espanha, para o Club Lucha El Castro. Assim que venceu mais categorias foi GDC Casal do Sapo com 4, seguido do CM União com 2 e a Casa Pia AC, o CP Martim e o SL Benfica com um cada. Uma dos eventos foi para Espanha, a Taça ALADS para o Club Lucha El Castro.

Workshops - O Clube Musical União participou em dois projetos da Junta de Freguesia da Penha de França, na Semana da Juventude e no "Artes Marciais na Rua". O Ginásio Atlético Clube e o GDC Casal do Sapo participaram numa iniciativa que nós, MLO, organizamos em conjuntos com os próprios, onde os dois fizeram um treino em conjunto e com isso fizesse a promoção da modalidade, projeto foi intitulado de GDCCS vs Sapo. Como referido anteriormente o Mouraria, esteve em ações de defesa pessoal no Centro Promoção Social Rainha D. Leonor e no Projeto Anti-Bullying, em três instituições a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Centro de Promoção Social Rainha D. Leonor e a Junta de Freguesia da Graça.

XXXI - Em 2016 consagraram-se 31 Campeões Nacionais Individuais distribuídos pelas três vertentes das Lutas Olímpicas. Campeãs de Portugal de Luta Livre Feminina: Cadetes: 43Kg - Ana Pinto do SL Benfica; 49Kg - Matilde Viana do GDC Casal do Sapo; 52Kg - Sofia Costa do Altis CP; 60Kg - Ana Andrade do Altis CP; 70Kg - Sofia Oliveira da CP Martim. Absolutas: 53Kg - Liliana Santos do GDC Casal do Sapo; 63Kg - Cláudia Martins do GDC Casal do Sapo. Campeões de Portugal de Luta Greco Romana: Cadetes: 54Kg - João Caldas do GDC Casal do Sapo; 63Kg - André Silva do GDC Casal do Sapo; 69Kg - Daniel Caldas do GDC Casal do Sapo; 76Kg - Diogo Moniz do CM União; 85Kg - Rúben Silva do CL Bastos; 100Kg - Leandro Luís da CP Martim. Juniores: 60Kg - António Cabral da JF Casal de Cambra; 66Kg - Julinho Dju da JF Casal de Cambra; 84Kg - Efin Pintea do GDC Casal do Sapo; 100Kg - Rúben Pimenta do CP Martim. Seniores: 75Kg - Hugo Passos da Casa Pia AC; 85Kg - Rui Silva do Altis CP; 96Kg - Guilherme Oliveira da Casa Pia AC. Campeões de Portugal de Luta Livre Masculina: Cadetes: 58Kg - João Caldas do GDC Casal do Sapo; 69Kg - Daniel Caldas do GDC Casal do Sapo; 76Kg - Hugo Barros do Altis CP; 100Kg - Leandro Luís da CP de Martim. Juniores: 66Kg - André Silva do GDC Casal do Sapo; 74Kg - Pedro Caldas do GDC Casal do Sapo; 96Kg - Reginaldo Santos da JF Casal de Cambra; 120Kg - Luís Varela da JF Casal de Cambra. Seniores: 57Kg - João Silva do CP Martim; 67Kg - Rui Silva do Altis CP; 97Kg - Carlos Rodrigues do CP Martim. Em termos coletivos foi o Casal do Sapo que consagrou mais campeões, foram 11, seguido de Martim com 6 e Altis com 5, depois segue-se Casal de Cambra com 4, a Casa Pia com 2 e por fim com um cada, ficaram o Benfica, o Bastos e o União.

Youtuber - Necessitamos que exista mais gente que filme combates, precisamos que se faça Podcast´s desta modalidade, precisamos que se fale mais, para que cheguemos a um novo público. Há alguém que se atreve?  Ganhamos todos.

Zapping - Tudo o que quer saber sobre esta modalidade desportiva, está no Mundo da Luta Olímpica com os seus Blogs, no Facebook e na Revista. Acompanha a próxima época 2017. MLO sempre em cima das Lutas Olímpicas!

Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal