Translate

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Moeda Portuguesa sobre o RIO2016

Apresentada moeda da Equipa Olímpica aos Jogos RIO 2016 desenhada por Joana Vasconcelos

O Comité Olímpico de Portugal (COP) e a Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) apresentaram na manhã de segunda-feira (6) a moeda da Equipa Olímpica aos Jogos Olímpicos Rio 2016, desenhada pela reconhecida artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, numa cerimónia que decorreu na sede do COP, em Lisboa. Neste evento teve ainda lugar a assinatura do Protocolo de Parceiro de Licenciamento entre o COP e a INCM, pelos presidentes das duas instituições, José Manuel Constantino e Rui Carp, respetivamente.



A Imprensa Nacional-Casa da Moeda, em estreita colaboração com o Comité Olímpico de Portugal, tem vindo a cunhar moedas comemorativas que perpetuam na memória as suas várias edições e que têm permitido, ao mesmo tempo, com o apoio do governo, libertar fundos que apoiam a preparação da Missão Olímpica nacional.

Com o intuito de assinalar a participação de Portugal nos Jogos Olímpicos de 2016, que terão lugar na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil, a INCM e o Comité Olímpico de Portugal uniram-se novamente, e desta vez para dar origem a uma minissérie de duas moedas a iniciar em 2015, com uma primeira moeda de coleção de 2,5 €, que se centrasse na preparação para os jogos, continuando em 2016 com uma moeda corrente comemorativa de 2 €, alusiva à participação portuguesa na competição.

O desenho destas moedas é da autoria da conceituada artista plástica Joana Vasconcelos, reconhecida internacionalmente pelo seu trabalho criativo assente na apropriação, descontextualização e subversão de objetos preexistentes e realidades do quotidiano.

A primeira mulher e a mais jovem artista alguma vez convidada a expor individualmente no Palácio de Versalhes é conhecida pelas suas esculturas e instalações com um agudo sentido de escala e domínio da cor em objetos do dia-a-dia e de elementos da cultura tradicional que nos revela novos fluxos de significação e, ao mesmo tempo, uma visão cúmplice e crítica da sociedade contemporânea.

Na moeda de coleção alusiva à preparação dos atletas portugueses, a primeira moeda da autoria de Joana Vasconcelos, a artista abraçou o desafio que representou criar uma peça de arte, com um valor muito simbólico associado à moeda, com uma escala muito diferente das suas monumentais esculturas, e respondeu com outro desafio: concebeu uma moeda com características únicas, colocando à prova a capacidade de execução técnica e o know-how da INCM. Esta moeda originou a criação por parte da INCM de um processo tecnológico inovador, que implicou muitas horas de estudos e ensaios, tornando possível uma junção de duas ligas metálicas distintas – o ouro e a prata – de uma forma sem paralelo a nível numismático.

A moeda comemorativa criada por Joana Vasconcelos resulta da simbiose entre o emblema universal da competição e as formas características da obra da artista.

O entrelaçado de anéis olímpicos assume, na peça de Joana Vasconcelos, a forma das ondas do mar, recordando o desenho da calçada portuguesa do Largo do Rossio, que inspirou o famoso calçadão da Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. A alusão ao mar introduz a referência aos Descobrimentos Portugueses, tão fundamentais na ligação entre os diferentes continentes. O jogo entre o positivo e o negativo, patente nas faces da moeda, reforça o espírito de união e paz entre os povos traduzido nos cinco anéis entrelaçados, que representam a união dos cinco continentes e o encontro dos atletas do mundo inteiro nos Jogos Olímpicos.

Trata-se assim de uma moeda de acabamento especial que alia o apurado sentido estético da artista a um processo tecnológico inovador criado pela INCM, que implicou muitas horas de estudos e ensaios, tornando possível uma junção de duas ligas metálicas distintas – o ouro e a prata – de uma forma sem paralelo a nível numismático.

A simbólica união das nações em torno da prática desportiva olímpica é assim materializada através da união dos dois metais, com comportamentos e propriedades físico-químicas diferentes, entrelaçados no momento da cunhagem graças a uma técnica desenvolvida em exclusivo para esta moeda de coleção comemorativa, onde, de forma muito bem conseguida, se representam também os cinco anéis, representativos do movimento olímpico.

Esta moeda de coleção possui o valor facial de 2,50 euros e uma emissão limitada em ouro e prata com acabamento proof, cuidadosamente embalados em estojo com certificado de garantia, e uma produção de maior quantidade em cuproníquel com acabamento normal.

A moeda corrente comemorativa de 2 euros destina-se à circulação, com uma produção limitada em acabamento BNC e proof, que são apresentadas em embalagens com certificado de garantia. Reproduzindo uma das obras mais icónicas da artista plástica Joana Vasconcelos – Coração Independente Vermelho -, a moeda idealizada pela artista e comemorativa da participação portuguesa nos Jogos Olímpicos de 2016, apresenta-se como um elogio ao espírito de determinação, trabalho e paixão que caracteriza o povo português e, em especial, os atletas que nos irão representar.

Sob a forma de um enorme coração de Viana, peça icónica da delicada e minuciosa filigrana portuguesa, pacientemente preenchido com talheres de plástico vermelho, Coração Independente Vermelho é uma homenagem a essa grandiosa técnica de enorme exigência, bém como um louvor ao que faz com que tudo possa acontecer – o amor.

Neste sentido, a moeda corrente criada por Joana Vasconcelos pretende inspirar os portugueses de orgulho naqueles que irão à conquista em nome do seu país.


Estas moedas podem ser adquiridas nas lojas INCM, em Lisboa, Porto e Coimbra, na loja online, em www.incm.pt, ou através de comerciantes especializados em Portugal e nos mais diferentes países, contribuindo assim para a divulgação de Portugal e dos seus atletas olímpicos nos quatro cantos do mundo.

Fonte: COP
Foto: COP
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal