Translate

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Hugo Passos e a sua 5ª participação nos Surdolímpicos

A um mês dos Jogos Surdolímpicos Sófia 2013

Entre 26 de Julho e 04 de Agosto irá realizar-se a XXII edição dos Jogos Surdolímpicos, na capital Búlgara, Sófia, onde Portugal conta estar representado por, pelo menos, 13 atletas, de 7 modalidades (atletismo, ciclismo BTT, judo, karaté, luta greco-romana, natação, e taekwondo).

No atletismo é Messias Dias o atleta que, para já, cumpre os mínimos para os Jogos, no entanto, os restantes atletas em preparação têm até ao dia 30 de Junho para alcançar mínimos de qualificação. As artes marciais voltam a marcar uma forte presença nesta edição. No judo, a Missão conta com a presença da medalhada de ouro de Taipé 2009, Joana Santos; no karaté, Tiago Silva; e no taekwondo o medalhado de Taipé (medalha de bronze), Hélder Gomes. O ciclismo BTT será uma modalidade estreante em 2013, através do atleta Fábio Inácio. O campeão de luta greco-romana, Hugo Passos, volta a marcar presença nesta que será a sua quinta participação, tendo até então, conquistado um total de quatro medalhas (três de ouro e uma de bronze). A natação será a modalidade que contará com um maior número de atletas: Eunice Almeida, Luís Peixoto, Miguel Boura, Miguel Cruz, Ricardo Belezas, Susana Lourenço, e Tiago Neves são os seleccionados.

O Comité Paralímpico de Portugal é a entidade responsável pela representação da Missão Surdolímpica nos Jogos Surdolímpicos, que terá Rui Pinheiro como Chefe de Missão.

Faltando cerca de um mês para a partida para Sófia, o Chefe de Missão mostra-se confiante no sucesso da Missão: «Não obstante alguns percalços devido a alguma falta de entrosamento com a organização local e com o International Committee of Sports for the Deaf (ICSD), tenho boas perspetivas de alcançarmos resultados tão bons ou melhores que nos Jogos de Taipé 2009. Todos os atletas medalhados nos últimos Jogos estarão presentes e são, neste momento, atletas mais experientes. Por outro lado, temos algumas jovens estreias que poderão surpreender». Sobre a gestão da equipa e das condições de trabalho existentes, não tem dúvidas: «temos uma equipa de gestão fantástica que tem sido capaz de superar todos os obstáculos. Também atravessamos uma situação económica desfavorável e tem sido um desafio conseguir encaixar todas as necessidades no parco orçamento disponível. Tem havido muita contenção, mas creio termos as condições minimamente aceitáveis para continuarmos. A Comissão Executiva do CPP tem feito também um trabalho notável na angariação e maximização da verba disponível. Aproveito também para agradecer a todas as entidades que nos têm apoiado neste sentido e que estão a apostar em nós.»

Fonte: CPP
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal