Translate

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

FILA já se manifestou

A Federação Internacional de Estilos de Luta (FILA) manifestou hoje a sua estupefação com a recomendação da Comissão Executiva do COI em excluir a luta do programa olímpico permanente após os Jogos Olímpicos de 2016.


Em comunicado, a FILA diz que tomará "todas as medidas necessárias para convencer a Comissão Executiva e os membros do COI de que se trata de uma decisão sem sentido para um dos desportos fundadores dos Jogos antigos e modernos".

O organismo lembra que a luta tem implantação em 180 países e que constitui um "desporto nacional em muitos deles, oferecendo assim a única possibilidade dos mesmos terem representação de atletas" em Jogos Olímpicos.

Está prevista uma reunião da FILA no fim de semana em Phuket, na Tailândia, na qual será debatida a questão e os argumentos a apresentar à próxima reunião executiva do COI, em maio, em São Petersburgo, na Rússia.

A proposta de saída da luta do programa olímpico foi hoje anunciada em conferência de imprensa pelo diretor de comunicação do COI, Mark Adams, no final da primeira reunião de trabalho da comissão executiva, em Lausana.

A saída da luta do programa foi anunciada, mas o COI já esclareceu que a proposta ainda terá que ser ratificada na reunião de maio e que uma das hipóteses será manter esta modalidade como provisória.

Na segunda-feira eram admitidas as hipóteses de exclusão do núcleo vitalício - o programa a nível provisório admite até 28 modalidades - do pentatlo moderno, badminton, taekwondo ou o ténis de mesa.

Atualmente fazem parte do programa, e será esse o realizado no Rio de Janeiro, a natação, canoagem, ciclismo, hipismo, ginástica, voleibol, luta, atletismo, andebol, tiro com arco, badminton, basquetebol, pugilismo, esgrima, futebol, hóquei em campo, judo, pentatlo moderno, remo, vela, tiro, ténis, ténis de mesa, taekwondo, triatlo e halterofilismo.

A estes desportos juntam-se o golfe e o râguebi de "sevens", que farão a sua estreia nos Jogos Olímpicos da cidade brasileira.

No total o programa olímpico passará a ter um núcleo duro de 25 modalidades, com a possibilidade de chegar às 28, com a entrada das provisórias.

Nessas encontram-se o basebol/softbol, o karaté, a patinagem, a escalada, o squash, o wakeboard e o wushu, modalidades cujas federações defenderão em maio a inclusão no programa dos Jogos do Rio de Janeiro.

Texto: Lusa
Fonte: SIC Noticias 
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal