Translate

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Cultura da Luta para crianças

Cultura da Luta para crianças


A Luta é um dos desportos ligados, desde o seu nascimento, à evolução do Homem, baseada na predisposição deste para a competição, o desporto Luta desenvolveu-se ao mesmo tempo que o homem, e já era conhecido antes do “ Período Antigo “ tendo encontrado o seu desenvolvimento total nos antigos Jogos Olímpicos. A Luta continuou a existir durante os séculos, mesmo na obscura Idade Média, até finalmente se ter tornado um desporto fundador dos Modernos Jogos Olímpicos.

A luta deve a sua juventude e eterna (vitalidade*) às suas raízes antigas, a tendência das crianças bem como dos adultos para lutar, e que resulta da herança biológica que os predispõe para a competição.
Este fenómeno universal, baseado na teoria de que o homem compete com os seus companheiros, pelo entretenimento e pelo prazer de jogar, encontrou a sua afirmação total na necessidade, sobretudo das crianças, de auto-comparação com os outros.
É assim que, desde a infância, a Cultura da Luta aparece, transformando-se depois nas formas de Luta Tradicional, profundamente enraizadas em todos os (povos**) e em todos os continentes como parte de uma cultura universal.
O aperfeiçoamento contínuo das técnicas de luta, como forma de competição, fez da Luta uma actividade sociocultural – é o desporto da competição excelência.

Para manter a vitalidade da Luta, temos de retornar às nossas raízes e, para o futuro, retirar forças não só do desejo das crianças lutarem, mas também da Luta Tradicional, visto que a Luta de Competição e as Lutas Olímpicas devem fundir as respectivas fontes de interesse intrínseco das crianças e dos jovens pela luta de competição.
Nas vidas dos jovens e dos adultos, existe um verdade: o que se aprende na infância nunca se esquece, mas o que se omite nunca pode ser reparado.
Na luta moderna, a maioria dos lutadores mais conhecidos, os campeões mundiais e olímpicos, começou a lutar ainda muito novos, com 8 ou 9 anos.
Alguns deles transformaram o seu gosto infantil pela luta tradicional e depois nas Lutas Olímpicas.
O mesmo se aplica às Escolas Americanas, onde a Luta está incluída no programa de Educação Física, e onde as crianças têm a possibilidade de se familiarizarem com a Luta, nos diversos tapetes existentes à sua disposição nos complexos desportivos das escolas.
Em França, no presente, o treino e as competições de Luta para crianças fazem parte dos programas de Educação Física das escolas.
Se no passado existiram excepções no treinamento de lutadores de A.C., actualmente, numa altura em que o limite de idade de todos os desportos é baixado às idades mais jovens – dada a necessidade de cultivar o desporto desde a infância – a Luta não deve esperar para começar a treinar os jovens cuja constituição física já está formada.

É por isso que a Luta, onde o período de maturação dos atletas de A.C. é muito longo e pode durar até aos 10 anos ( um período muito mais longo que em qualquer outro desporto) deve ser cultivada e ensinada desde a infância.

Traduzido e adaptado por Orlando Roberto Gonçalves* a partir do original “ La Lutte en Route Vers 21 eme Siecle “: FILA, s/d

Adicional de Orlando Gonçalves

*Orlando Roberto Gonçalves garantiu a coordenação técnica dos sistemas de emparelhamentos e combates durante um período superior a 10 anos – sem meios sofisticados.
Recebia por esse trabalho 1.500 escudos, actualmente 7,50 € !

* Em Portugal a luta tem vindo a perder a sua vitalidade desde 1997, mercê das estratégias e planificações dos quadros competitivos que não se enquadrarem nas nossas realidades. ( As competições específicas que eram o fulcro das actividades das crianças foram extintas, o que, para além de outros motivos contribuiu para o seu decréscimo)

** No norte de Portugal existia ou existe ainda uma luta designada de GALHOFA que tem muitas semelhanças com a L.O.
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal