Translate

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Grappling – Um Estilo de Luta Emergente

Grappling – Um Estilo de Luta Emergente




O Grappling é um estilo de luta também denominado por “submission wrestling”ou “submission grappling” que consiste em controlar o adversário sem utilização de movimentos de percussão, quer em pé, quer no solo após um derrube ou projecção, e que pretende obrigar o adversário a submeter-se através da utilização de técnicas como chaves e estrangulamentos. O Grappling é um estilo híbrido de luta que junta técnicas da Luta Livre-Olímpica, Luta Greco-Romana, Jiu-jitsu Brasileiro, Sambo, Judo e do Folkstyle americano. O Grappling desempenha um papel de grande relevância no treino das Mix Martial Arts (MMA) e pode ser usado como uma técnica de defesa pessoal.

A 30 de Novembro de 2006 a Federação Internacional de Lutas Associadas (FILA), através do seu Presidente, Raphaël Martinetti, publicava no seu site oficial (http://www.fila-wrestling.com) a seguinte declaração oficial relativa ao Grappling.

“Em 2006 a FILA tomou diferentes passos para o desenvolvimento do grappling e para a sua integração deste estilo de Luta sob a sua autoridade.

No presente momento o Comité Mundial de Grappling da FILA, que é a única autoridade autorizada a organizar todas as competições e licenciar todos os atletas (…).”

Na sequência desta declaração da FILA no final de 2006, em 2007 a FILA tomou um conjunto de medidas e acções com vista à implementação desta disciplina a nível mundial, sob a sua tutela. De entre estas destacam-se as seguintes:
Realização de 2 clinics para formação de recursos humanos no âmbito do Grappling com um corpo de prelectores de reconhecido prestígio internacional, como Renzo Gracie, Jean-François Court, Jason Townsend e Chris Carlino (Levallois, França; Rio de Janeiro, Brasil);
Inclusão do Grappling no programa dos Jogos Mundiais de Luta realizados em Setembro na cidade turca de Antalya;

Deu poder às federações nacionais de Lutas Amadoras para tutelarem, promoverem e desenvolverem o Grappling nos seus países.

Já em 2008, a 11 de Janeiro, decorreu na sede da FILA em Corsier-sur-Vevey, na Suiça, a primeira reunião oficial do Comité Mundial de Grappling (CMG). Mais de 50 representantes das federações nacionais participaram nas diferentes apresentações dos projectos e objectivos do CMG. A FPLA fez-se representar por Pedro Silva (Director Técnico Nacional); Hildeberto Leão (Secretário Geral) e Rui Marta (Árbitro Internacional das Disciplinas Olímpicas e membro do Conselho Jurisdicional).

O CMG apresentou em exclusivo a homepage do website da FILA-Grappling (www.fila-grappling.com). Este website é uma grande plataforma de informação e formação para as federações nacionais, grapplers e fans de Grappling em todo o Mundo.

A reunião do CMG foi seguida do primeiro curso de acesso a árbitros internacionais de Grappling da FILA a 12 de Janeiro, coordenado por Chris Carlino (EUA). Este curso foi composto por uma parte teórica de estudo das regras do Grappling e por uma parte prática no tapete. No final do curso foi realizado um exame onde 28 candidatos obtiveram as suas insígnias internacionais FILA. Entre estes contavam-se os três representantes portugueses acima referidos.

Estes 28 novos árbitros internacionais foram os primeiros a ficarem credenciados e capacitados para arbitrarem não só as competições nacionais das respectivas federações, como todas as competições internacionais organizadas pela FILA.

O terceiro dia do encontro foi dedicado a um curso de treinadores tendo os três participantes portugueses obtido também o respectivo diploma.

No final de 2008, na cidade suíça de Lucerna realizou-se o primeiro Campeonato Mundial FILA, e sagraram-se campeões os seguintes grapplers:
NO-GI Feminino
48 kg – Lisa Ward (USA)
55 kg – Laurence Fouillat (FRA)
63 kg – Sheila Bird (CAN)
72 kg – Romy Ruyssen (FRA)

GI Feminino
48 kg – Lisa Ward (USA)
55 kg – Laurence Fouillat (FRA)
63 kg – Sheila Bird (CAN)
72 kg – Romy Ruyssen (FRA) NO-GI Masculino
62 kg – Matt Sanchez (USA)
70 kg – Rick Lundell (USA)
80 kg – Jacob Volkmann (USA)
92 kg – Raphael Davis (USA)
125 kg – Jeff Monson (USA) 

GI Masculino
62 kg – Herminio Garcia (ESP)
70 kg – Francisco dos Santos (FRA)
80 kg – Marcello Salazar Mousinho (BRA)
92 kg – Ian Murphy (USA)
125 kg – Rodrigo Munduruca (CAN)

De 10 a 14 de Dezembro de 2009, na cidade de Fort Lauderdale, Estados Unidos da América, irá-se realizar-se a 2.ª edição destes campeonatos.

No presente o Comité Mundial de Grappling é composto por:
Jean-François Court (Coordenador);
Clint Kingsbury (Comité Panamericano);
Lazaros Papadopoulos (Comité da Oceania);
Willem Putter (Comité Africano);
Hideo Kamaga (Comité Asiático);
Rafael Perlungher (Comité Europeu).

Em 2009 a FPLA implementou um conjunto de medidas para a promoção do Grappling em Portugal, das quais destacamos as seguintes:
Alteração estatutária, que permite, entre outras coisas, a emissão de uma licensa única de atleta, que permite a qualquer atleta inscrito e com a licença de atleta FPLA participar nas competições e estágios de todas as disciplinas regulamentares de Luta, sejam as mesmas olímpicas ou associadas;
Organização do primeiro Curso de Treinadores de Grappling.

A tutela do Grappling em Portugal pela FPLA é estrategicamente muito importante, na medida em que é esta entidade filiada numa federação desportiva internacional olímpica, foi fundada em 5 de Novembro de 1925, sendo a nona federação desportiva nacional mais antiga, é Instituição de Utilidade Pública – Decreto-Lei 460/77, de 7 de Novembro, é Instituição de Utilidade Pública Desportiva – Decreto-Lei 144/93, de 26 de Abril, é membro do Comité Olímpico de Portugal e membro Fundador da Confederação do Desporto de Portugal, tendo assim condições privilegiadas e uma imagem de grande prestigio a nível nacional e internacional para promover e potenciar esta disciplina emergente.


Artigo da Autoria de:
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal