Translate

sábado, 26 de maio de 2018

Dia Paralímpico Funchal 2018

Festa do desporto e da inclusão no Dia Paralímpico Funchal 2018


A Av. Sá Carneiro foi palco no dia de hoje, 25 de março, do Dia Paralímpico Funchal 2018. Entre as 10.00 e as 16.00 cerca de 2200 pessoas de todas as idades contactaram, conheceram e experimentaram as 22 modalidades adaptadas disponíveis naquela que foi uma grande celebração do desporto e da inclusão do evento de cariz nacional nascido em 2012 e realizado pela primeira vez fora do território de Portugal Continental.



O Dia Paralímpico Funchal 2018 começou pelas 10.00 horas com a cerimónia de abertura que contou com a participação de figuras de destaque do panorama político nacional e regional. O Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, sublinhou a importância do evento que “tornou o Funchal na Capital do desporto adaptado por um dia” no caminho para “um trabalho de integração que o Governo pretende que seja plena”. Também a Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, esteve presente e no seu discurso garantiu que “o desporto confere a pessoas com deficiência a força mental para ultrapassarem os obstáculos da vida” e que existe um caminho a seguir que “já não pode ser parado, o de ter as modalidades adaptadas a serem praticadas em conjunto com as modalidades comuns” na promoção contínua da inclusão por meio do desporto.

Ainda na cerimónia de abertura, o Secretário Regional da Educação, Jorge Carvalho, revelou a “enorme satisfação do Governo Regional em acolher o evento na região” e demonstrou-se disponível para “manter a colaboração com o CPP”. Já o Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, enalteceu as várias medalhas que os atletas paralímpicos têm trazido para Portugal e acrescentou que “fora dos holofotes o desporto como meio de inclusão faz toda a diferença na vida das pessoas”, no edificar de um processo progressivo que visa “abrir mentalidades, superar obstáculos e envolver os cidadãos nesta causa”.

O Presidente do Comité Paralímpico de Portugal, José Manuel Lourenço, revelou estar satisfeito com o sucesso da iniciativa que promoveu a “descentralização” de um movimento paralímpico que se torna cada vez mais algo “incontornável a nível global”. José Manuel Lourenço reiterou que os “valores da inclusão social” e a “mensagem de paz” que o desporto adaptado traz consigo devem ser ampliados por toda a sociedade na medida direta em que a atividade desportiva “acrescenta qualidade de vida a todos os seus participantes”. Também na cerimónia de abertura do Dia Paralímpico Funchal 2018 houve espaço para a Associação dos Deficientes das Forças Armadas doar uma bicicleta tandem à Associação de Ciclismo da Madeira para a promoção do ciclismo para cegos na região e também para a divulgação em primeira mão da cidade de Castelo Branco como palco do Dia Paralímpico 2019.

De acrescentar que Andebol, Atletismo, Badminton, Basquetebol em Cadeira de Rodas, Boccia, Canoagem, Ciclismo, Curling, Escalada, Goalball, Judo, Lutas Amadoras, Natação, Orientação, Taekwondo, Ténis, Ténis de Mesa, Tiro, Tiro com Arco, Triatlo, Vela e Voleibol Sentado foram os desportos presentes na Av. Sá Carneiro neste dia e abertos à experimentação de todas as pessoas, com ou sem deficiência, sob a orientação de técnicos especializados, numa iniciativa promovida pelo Comité Paralímpico de Portugal em parceria com a Câmara Municipal do Funchal e o Governo Regional da Madeira que, agora concluída, revelou ter sido uma aposta ganha no âmbito da promoção da causa do desporto adaptado em Portugal.

Fonte: CPP
Foto: CPP

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Burroughs vence Chamizo num combate Épico

 Combate do Ano em Wrestling 2018



O Americano Jordan Burroughs derrota o Italiano Frank Chamizo no Main Event Super Match no Beat the Streets nos Estados Unidos da América.

Nova York foi o palco do Beat the Streets Benefit, na Baixa Manhattan onde para além dos habituais combates dos mais novos, estava previsto no Main Event “Super Match”, o campeão olímpico e quatro vezes campeão mundial dos EUA, Jordan Burroughs enfrentar o Italiano Frank Chamizo.

Chamizo chegou a liderar o combate por 4-0 em um par de quedas de contra-ataque no primeiro período, mas Burroughs terminou com uma queda de ataque de perna e fechou para 4-2 ao intervalo. Em um tapete muito escorregadio, Chamizo conseguiu colocar Burroughs fora de campo para uma saída e uma vantagem de 5-2.

Isto é quando Burroughs elevou para o próximo nível. Ele levou Chamizo para baixo em uma corrida louca para fechá-lo para 5-4. Uma queda explosiva na perna dupla, faltando 45 segundos para o final, permitiu que Burroughs fizesse sua primeira vantagem aos 6-5 e se manteve até ao final do combate.

Burroughs e Chamizo têm se picado através da media social durante todo o ano, desafiando-se mutuamente para uma luta. O Beat the Streets Benefit proporcionou ao mundo do wrestling a chance de ver essa emocionante batalha.

No outro Super Match, o astro americano Jordan Oliver venceu por 3 a 3 o triunfo sobre o campeão olímpico de 2012 e o medalhista de prata olímpico de 2016, Toghrul Asgarov, do Azerbaijão.

O resto do card mostrou os EUA contra Cuba no lado masculino e os EUA contra a Nigéria no lado das feminino. Os EUA derrotaram Cuba nos jogos masculinos, por 5 a 1, e venceram a Nigéria nos jogos femininos, por 2-1. Ironicamente, os EUA perderam o primeiro jogo em ambos os encontros.

A campeã olímpica de 2016 e duas vezes campeã mundial, Helen Maroulis, venceu a bicampeã mundial Odunayo Adekuoroye, da Nigéria, por 4-1, nos 57 kg, em sua primeira partida desde que sofreu uma séria contusão neste inverno.


quinta-feira, 24 de maio de 2018

Hugo Passos no Funchal para ensinar Lutas Olímpicas no Dia Paralímpico 2018

Dia Paralímpico Funchal 2018


Dia Paralímpico Funchal 2018 convida a população a experimentar 22 modalidades diferentes



O Funchal acolhe esta sexta-feira, dia 25 de maio, o Dia Paralímpico Nacional 2018, uma iniciativa do Comité Paralímpico de Portugal, que conta com o apoio da Câmara Municipal do Funchal.

O evento terá lugar ao longo de todo o dia 25 de maio na Av. Sá Carneiro, junto ao Hotel Pestana CR7 Funchal, entre as 10h e as 16h, e conta com 22 modalidades adaptadas disponíveis para experimentação gratuita pela população em geral, com ou sem deficiência, sob a orientação de técnicos especializados.

São elas Andebol, Atletismo, Badminton, Basquetebol em Cadeira de Rodas, Boccia, Canoagem, Ciclismo, Curling, Escalada, Goalball, Judo, Lutas Amadoras, Natação, Orientação, Taekwondo, Ténis, Ténis de Mesa, Tiro, Tiro com Arco, Triatlo, Vela e Voleibol Sentado. Também os atletas portugueses João Sanona, tenista em cadeira de rodas, Luís Costa, paraciclista, e Hugo Passos, lutador de luta greco-romana, vão apoiar o decorrer das atividades.

A sessão de abertura oficial está agendada para as 10h e contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo. A iniciativa enquadra-se na estratégia de sensibilização da importância da prática desportiva em pessoas com deficiência promovida pelo CPP e pelo Município do Funchal. Inserida no âmbito do Dia Paralímpico Funchal 2018 está também a realização de um Colóquio, que decorre amanhã, quinta-feira, no Anfiteatro do Colégio dos Jesuítas, entre as 9h30 e as 12h, contando com a presença do Presidente do CPP, José Manuel Lourenço, do Vereador do Desporto da Câmara Municipal do Funchal, João Pedro Vieira, e do Reitor da Universidade da Madeira, José Carmo, entre outros. O átrio da CMF acolhe, igualmente, uma exposição temática desde hoje e até à próxima sexta-feira.

A Câmara Municipal do Funchal convida toda a população a acompanhar este programa e, em especial, a comparecer esta sexta-feira na Avenida Sá Carneiro, participando nesta iniciativa tão importante em termos de Inclusão pelo Desporto.

Fonte: CPP

quarta-feira, 23 de maio de 2018

33 categorias em disputa no 5ª Beat the Street onde Casa Pia vence 12

Gansos venceram doze categorias em 33 em disputa neste Beat the Street



A quinta edição do Beat the Street de Portugal realizou-se no Pavilhão Ginodesportivo de Chaves no Distrito de Vila Real, onde mais uma vez esteve a aproximação de participação de 200 agentes e um enorme aumento no Wrestling Kis, onde esteve a disputa de 33 categorias.

Um combate do Wrestling Kids. Foto: José Bastos

O Beat the Streets é um movimento baseado na comunidade que fornece acesso da chegada de novos atletas às Lutas Olímpicas, com o objetivo e fim de desenvolver todo o potencial humano dos participantes. Este projeto é promovido pela federação internacional a United World Wrestling e já está a ser implementado em 6 países, no Senegal, na Áustria, no Uruguai, no Canadá, na Colômbia e em Israel e está pela segunda vez em Portugal.

Participaram a Casa Pia Atlético Clube, o Clube Musical União, o Grupo Desportivo da Mouraria, a Junta de Freguesia de Casal de Cambra, o Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo, o Futebol Clube Despertar, a Casa do Povo de Martim, a Associação Desportiva Jorge Antunes, a Associação Portuguesa Samurai, o Clube de Artes Marciais e Pankration de Alijó, Associação Desportiva e Cultural de Ega, o Work Out Soul, a Sociedade Recreativa Estrelas do Feijó. A marcar a estreia esteve a Associação Mirandelense de Artes Orientais, o Clube de Lutas do Bastos e o Sport Lisboa e Benfica.

Esta competição não teve vencedor absoluto, mas a Casa Pia Atlético Clube conquista de novo mais categorias do que os seus adversários, já não deve fugir a taça de vencedor absoluto do Wrestling Kids no Beat the Street 2018.

Os vencedores individuais desta competição, foram:

Benjamins Femininos
G1 - Iara Teixeira da Casa Pia AC
G2 - Daniela Cruz da Casa Pia AC
G3 - Luana Soares da Casa Pia AC

Benjamins Masculinos
G1 - Lander Lopez da AM Artes Orientais
G2 - Rodrigo Monteiro da Casa Pia AC
G3 - Miguel Marques da CP Martim
G4 - Diogo Moutinho da AM Artes Orientais
G5 - Gonçalo da AD Jorge Antunes
G6 - Leonardo Borges da CAMP Alijó
G7 - André Dias da Casa Pia AC

Infantis Femininos
G1 - Rita Saraiva da CM União
G2 - Erica Marta da Casa Pia AC
G3 - Iara Gomes do AP Samurai
G4 - Joana Mendes do Ugas ADCE
G5 - Ana Tinoco da AD Jorge Antunes
G6 - Mariana Dias da Casa Pia AC

Infantis Masculinos
G1 - João Tomas Carvalho do CL Bastos
G2 - Leandro Nunes do GDC Casal do Sapo
G3 - Rafael Ferreira do CM União
G4 - Luís Inácio da Casa Pia AC

Iniciadas Femininos
G1 - Joana Barros do CL Bastos
G2 - Dara Sobral do CM União
G3 - Maria Varela do CAMP Alijó
G4 - Mariana Rodrigues do SL Benfica
G5 - Mariana Dias da Casa Pia AC

Iniciados Masculinos
G1 - MAuro Tavares da Casa Pia AC
G2 - Manuel Silva da AD Jorge Antunes
G3 - Digo Silva da CL Bastos
G4 - Marco Branquinho da Casa Pia AC
G5 - Bruno Colaço Silva da Casa Pia AC
G6 - Daniel Rodrigues do FC Despertar
G7 - Nelson Sobral do CM União
G8 - Pedro Gomes do CP Martim

A equipa de Arbitragem que regulou todos estes eventos foram os Internacionais João Costa, Rui Marta e Leonel Pedro e os Nacionais João Vitor Costa, Carlos Nunes, Paulo Leão e Carlos Araújo. Estiveram a fazer de Juiz os 20 Candidatos a Árbitro do Curso de árbitros realizado nesse fim de semana.

terça-feira, 22 de maio de 2018

Casal do Sapo vence de novo em Chaves

Quarto Open de Portugal de Wrestling



O quarto Open de Portugal foi realizado no passado dia 20 de Maio no Pavilhão Ginodesportivo de Chaves no Distrito de Vila Real, conjuntamente com um Mega Estágio e a quinta etapa do circuito do Beat the Streeet, onde mais uma vez esteve a aproximação de participação de 200 agentes da modalidade e com 120 combates em três tapetes.

Panorâmica geral do Mega Estágio 2018. Foto: MLO


Participaram a Casa Pia Atlético Clube, o Clube Musical União, o Grupo Desportivo da Mouraria, a Junta de Freguesia de Casal de Cambra, o Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo, o Futebol Clube Despertar, a Casa do Povo de Martim, a Associação Desportiva Jorge Antunes, a Associação Portuguesa Samurai, o Clube de Artes Marciais e Pankration de Alijó, Associação Desportiva e Cultural de Ega, o Work Out Soul, a Sociedade Recreativa Estrelas do Feijó. A marcar a estreia esteve a Associação Mirandelense de Artes Orientais, o Clube de Lutas do Bastos e o Sport Lisboa e Benfica.

O Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo volta a afirmar-se como o grande vencedor dos Opens, tendo conquistado mais quatro categorias. Destacamos o grande embate dos 60kg onde colocou o André Silva do Casal do Sapo frente ao António Cabral do Casal de Cambra e que prometeu um grande combate para desequilibrar ou equilibrar o "saldo" de 5 a 4 que estava em vigor. O combate ditou a segunda vitória consecutiva do António Cabral e o empate em vitórias entre eles, vencendo o combate por Grande Superioridade de 10 a 0. Destaque também para a categoria dos 77kg onde participaram 13 lutadores e foi vencida pelo Oleh Nedballo do GDC Casal do Sapo.

Fica para a história os vencedores individuais desta competição:

Cadetes Femininos
49kg - Viviana Barros do CM União
53kg - Beatriz Santos do SL Benfica
57kg - Joana Correia do CAMP Alijó

Cadetes Masculinos
60kg - Miguel Santos da CP Martim
65kg - Bruno Luz do GDC Casal do Sapo
71kg - João Régio do FC Despertar
80kg - Diogo Canilhas do GDC Casal do Sapo
92kg - Fábio Castro do CM União

Absolutas Femininos
53kg - Cármen Vieira do GD Mouraria
57kg - Isabel Rodrigues do AD Jorge Antunes
76kg - Bianca Gualberto do SR Estrelas do Feijó

Absolutos Masculinos
60kg - António Cabral da JF Casal de Cambra
67kg - Pedro Caldas do GDC Casal do Sapo
77kg - Oleh Nedballo do GDC Casal do Sapo
87kg - David Abreu da AM Artes Orientais
97kg - Rúben Silva do CL Bastos
130kg - Luís Varela da JF Casal de Cambra

A equipa de Arbitragem que regulou todos estes eventos foram os Internacionais João Costa, Rui Marta e Leonel Pedro e os Nacionais João Vitor Costa, Carlos Nunes, Paulo Leão e Carlos Araújo. Estiveram a fazer de Juiz os 20 Candidatos a Árbitro do Curso de árbitros realizado nesse fim de semana.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Fórum Educação & Desporto 2018

Presentes seis treinadores de Lutas Olímpicas


No âmbito da celebração do Dia Olímpico, a Junta de Freguesia de Alcântara organizou, em parceria com O Ministério da Educação – Desporto Escolar, o Comité Olímpico de Portugal e o Centro de Formação Desportiva, do Agrupamento de Escolas Francisco Arruda, organizou o Fórum Educação & Desporto nos dias 11 e 12 de Maio.

Este evento teve a creditação para a carteira de treinadores e contou com a presença de diversas entidades do panorama desportivo nacional bem como um conjunto de preletores com um percurso distinto ao nível escolar e desportivo.

Seis Treinadores das Lutas Olímpicas estiveram presente e absorveram todo o conhecimento do vasto Programa, Carlos Nunes do Grupo Desportivo da Mouraria, Mário Lopes da Clube Musical União, Luis Marques da Junta de Freguesia de Casal de Cambra, João Vitor Costa do Clube "JVC Wrestling Academy", José Bastos do Clube de Lutas do Bastos, do Clube de Lutas Braço Rolado e do Sport Lisboa e Benfica e Rui Passos da Casa Pia Atlético Clube, foram os que compareceram.

Video do evento: https://www.facebook.com/jfalcantara.pt/videos/1877636375601489/ 

Mário Lopes, José Bastos, Carlos Nunes, Rui Passos e joão Vitor Costa. Foto: JVC

quinta-feira, 17 de maio de 2018

André Silva vs António Cabral

A história da Rivalidade


André Silva do Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo e o António Cabral da Junta de Freguesia de Casal de Cambra são os lutadores com a rivalidade mais forte nas Lutas Olímpicas com a realização de combates emotivos e equilibrados.

Conheça a história da sua rivalidade e os seus encontros.

André Silva de Azul e António Cabral de Vermelho realizam combates bastante emotivos e equilibrados. Foto: Luís Marques


Foi perto do final de 2016 que António Cabral de Casal de Cambra liderado pelo Luís Marques e André Silva do Casal do Sapo com o Luís Fontes se encontraram pela primeira vez, "frente a frente" no tapete. Dois lutadores já integrados nas Seleções Nacionais e com medalhas conquistadas, iniciaram uma rivalidade que, agora empolga todos os presentes nos torneios de Luta Greco Romana e na Luta Livre Masculina.

Nesse ano ambos se tornam Campeões Nacionais de Greco Romana, sendo o segundo título consecutivo do André em Cadetes e o primeiro do António, mas em Juniores e no geral.

O 1º combate entre ambos (salvo erro) foi no Campeonato Regional de Luta Livre Masculina de 2016 a 15 de Outubro, na categoria que o António Cabral estava a conquistar. André, ainda Cadete, sobe para a categoria em Juniores 66Kg para testar a sua garra de vencer e a invencibilidade do seu adversário. Este foi um combate bastante equilibrado e terminando a 8 a 6 no final do tempo regulamentar vencido pelo António Cabral.

O segundo combate teve desfecho diferente, no Campeonato Nacional de Luta Livre Masculina, passado 15 dias a 29 de Outubro, André tenta o "revange" contra o António nos Juniores 66Kg e aqui em três combates, já que na altura o Regulamento assim definia. O Regulamento dizia que quando dois lutadores se encontram na mesma categoria devem lutar duas vezes e ganha aquele que ganhar ambas, mas se um ganha um e o outro ganha o segundo o mesmo deverá ir a um terceiro combate. E assim foi, no primeiro combate o António vence por Grande Superioridade de 12 a 1, no segundo o André vence por Assentamento de Espáduas. O terceiro era decisivo para o apuramento do título de Campeão Português da vertente e aqui André ganhou por Grande Superioridade de 14 a 4. André Silva retira o título ao António Cabral que se preparava para revalidar o mesmo que ganhou em 2015.

Terminaram o ano com o "saldo" empatado de 2 a 2 em vitórias. Em termos de títulos e medalhas, o André foi Campeão Nacional das duas vertentes das Lutas Olímpicas e o António venceu o de Greco Romana. E ambos foram "senhores e donos" das suas categorias a nível nacionais e a internacional, o André conquistou três medalhas internacionais e o António conquistou uma.

No ano seguinte, 2017, ambos haveriam-se encontrar em três ocasiões, nos Campeonatos Nacionais de Luta Greco Romana e Luta Livre Masculina e na Liga Ibérica, um torneio internacional.

O terceiro encontro foi no dia 5 de Junho no Nacional de Luta Greco Romana e aqui depois de André ter roubado a primeira possibilidade do Cabral ser bi-Campeão, à segunda não conseguiu e assim o seu adversário revalida o título, vencendo-lhe na final por Grande Superioridade de 9 a 0.

O quarto encontro entre ambos, foi a nível internacional na Liga Ibérica a 17 de Junho. Nesta categoria denominada de sub20, se encontraram mais uma vez na final, já que os seus adversários, um compatriota e dois espanhóis, não foram capazes de travar as lutas destes dois internacionais. O vencedor desta categoria e nomeado Campeão Ibérico foi o André Silva que ganhou ao António Cabral por Grande Superioridade de 12 a 4.

A 28 de Outubro no Nacional de Luta Livre Masculina e na mesma categoria do anterior Nacional, onde o André lhe roubou o título e a revalidação, ambos encontraram-se nas meias-finais, André consegue revalidar o título na categoria que "roubou" ao António Cabral, nos 66 em Juniores, vencendo o combate por Grande Superioridade de 18 a 8, ou seja, um combate muito disputado. Tendo este combate ter sido nas meias-finais o Cabral ficou fora da final, mas chegou um seu compatriota o Julinho Dju, mas que não consegui fazer frente ao André e consagra-se bi-Campeão.

Aqui terminaram o ano o "saldo" de 2 a 1 para o André, sendo no global de 4 a 3 a favor do mesmo. Em questão aos títulos e medalhas, aqui os títulos nacionais dividem-se, o António Cabral ficou com o de Greco Romana e o André Silva com o de Luta Livre. A nível internacional, André conquistou duas medalhas internacionais e o António uma. Neste ano há mais um fator de rivalidade que entra no seio destes dois, as Competições por Equipas, como o Nacional e a Taça de Portugal, mas foi só o António Cabral que entrou em ambas, uma ficando como Vice-Campeão Nacional e na Taça de Portugal ficou pelas Meias-finais da Final-four perdendo para a Equipa de André Silva que não entrou por ser Cadete. Para recordar que o André Silva venceu o nosso Prémio anual do Wrestling All Star, intitulado de Prozis Campeão All Star 2017.

Neste novo ano, 2018, e com os Regulamentos a permitir (só nos Opens) a junção de Juniores e Seniores em um só Escalão Etário, denominado em Absolutos, André e António já se defrontaram por duas ocasiões, no II e no III Open de Portugal.

Mas no Campeonato Nacional de Luta Greco Romana não se quiseram encontrar, André ficou na sua nova categoria etária, em Júnior e sagra-se Campeão Nacional pela terceira vez em quatro anos, já o António Cabral perdeu o seu tri-campeonato, contra o lutador Mickael Borges, um Português emigrado em França que vem competir no Nacional e já representou a Seleção Nacional no Grand Prix da Espanha.

O sexto e o sétimo encontro entre ambos foram no escalão de Absolutos na categoria de 60kg. Ambos os encontros foram ganhos da mesma forma por Grande Superioridade e vencidos por cada lutador. Em Fevereiro, no II Open, o vencedor foi o André pelo resultado de 10 a 1 e em Abril, no III Open foi o António por 8 a 0.

Agora com um "saldo" de 5 a 4 a favor do André Silva o que poderá acontecer em meados de Maio no dia 20 em Chaves no IV Open de Portugal. Se eles se encontrarem, será que o António Cabral consegue igualar? Estamos cá para ver.

No entanto, até ao final da época devem-se encontrar por mais algumas ocasiões como IV e V Open de Portugal, no Campeonato Nacional Luta Livre Olímpica, na Taça de Lisboa, na Taça ALADS e no Grand Slam de Braga em nas competições por equipas o Nacional e a Taça de Portugal. E quiça no Circuito de Beach Wrestling.

Parabéns a ambos, já que estão a crescer mutuamente como grandes lutadores.

terça-feira, 15 de maio de 2018

Mouraria recebe Presidente da Junta de Santa Maria Maior

Promessas de um melhor futuro



O Presidente da Junta de Freguesia Santa Maria Maior, Dr. Miguel Coelho visitou as instalações do Grupo Desportivo da Mouraria durante o treino de Lutas Olímpicas.

O Treinador Carlos Nunes ficou surpreso pela presença do Presidente que esteve no local para avaliar as condições de treino para a pratica da modalidade e de outros estilos de combate.

Esteve à conversa com o treinador e para além das palavras de apreço pelo trabalho efetuado junto da comunidade, prometeu analisar o caso de efetuar uma melhoria futura nas condições de treino.

O Presidente deu um Louvor ao Carlos Nunes pelo seu trabalho desenvolvido à 18 anos de Escola de Lutas Olímpicas "Carlos Goshi Wrestling Team" a funcionar pelo nome do Grupo Desportivo da Mouraria com mais anos a funcionar naquela Freguesia.

Poderá estar em vista melhores condições para o Grupo Desportivo da Mouraria e para a Escola do Carlos Goshi Wrestling Team para a promoção das suas modalidades desportivas de combate.

Agora um pouco de história do clube com mais participações da cidade de Lisboa na modalidade de Lutas Olímpicas. Não sendo possível precisar a data correta de filiação do Mouraria na Federação Portuguesa de Lutas Amadoras, temos como referência a primeira disputa no Campeonato Nacional de Lutas em na época 1980/1981, impulsionada pelo Henrique Nunes.

Em termos coletivos, depois de uma data de Taças e Troféus em vários formatos de competições, participaram em 8 Campeonatos Nacionais e em 4 Taças de Portugal e em 2 Supertaças.

Desde a época de 1980/81 que participam no Campeonato Nacional, destacamos as épocas mais recentes de 2005, 2012, 2013 e 2016 onde foram Vice-Campeões, as restantes foram assim classificando, mostrando sempre os Campeões Nacionais da altura:

1980/81
Campeão - Sporting Clube de Portugal
4º Lugar - Grupo Desportivo da Mouraria

1983/84
Campeão - Ateneu Comercial de Lisboa
5º Lugar - Grupo Desportivo da Mouraria

2005 
Campeão - Casa Pia Atlético Clube 
Vice Campeão - Grupo Desportivo da Mouraria

2009 
Campeão - Casa Pia Atlético Clube 
3º Classificado - Grupo Desportivo da Mouraria 

2011 
Campeão - Clube Musical União 
3º Classificado - Grupo Desportivo da Mouraria 

2012 
Campeão - Clube Musical União 
Vice Campeão - Grupo Desportivo da Mouraria 

2013 
Campeão - Clube Musical União 
Vice Campeão - Grupo Desportivo da Mouraria 
3º Classificado - Silves Futebol Clube

2016 
Campeão - Casa Pia Atlético Clube 
Vice Campeão - Grupo Desportivo da Mouraria

Na Taça de Portugal estiveram em quatro ocasiões, chegando duas vez à Final perdendo, ambas, para a Casa Pia Atlético Clube, assim:

2013
Final Four
Vencedor - Casa Pia Atlético Clube 
Meia Final - Grupo Desportivo da Mouraria

2015 
Vencedor - Casa Pia Atlético Clube 
Vencido - Grupo Desportivo da Mouraria

2016
Final Four
Vencedor - Casa Pia Atlético Clube
Vencido - Grupo Desportivo da Mouraria

2017
Final Four
Vencedor - Casa Pia Atlético Clube
Meia Final - Grupo Desportivo da Mouraria

Na competição por equipas mais recente a Supertaça Fernando Gaspar, participaram em duas ocasiões saindo sempre como vencidos, assim:

2012
Vencedor - Clube Musical União 
Vencido - Grupo Desportivo da Mouraria

2016
Vencedor - Casa Pia Atlético Clube 
Vencido - Grupo Desportivo da Mouraria


Foto: Facebook de Carlos Nunes



sábado, 12 de maio de 2018

Quarto Pódio WAS de 2018

Mais medalhas e já quase Campeões


O Quarto Pódio WAS de 2018 dá destaque a duas medalhas internacionais e uma nacional, bem como aos dois eventos nacionais.

Prata
Bronze


Contagem de 2018
PROZIS Personalidade All Star

Candidatos ao Prémio
André Silva (2x Ouro; 1x Prata; 1x Bronze)
Federação Portuguesa de Lutas Amadoras (2x Ouro)
Daniel Caldas (1x Ouro; 2x Prata)
Casa Pia Atlético Clube (1x Ouro; 1x Prata; 2x Bronze)
Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo (1x Ouro; 2x Bronze)
Comissão Atlética Portuguesa de MMA (1x Ouro)
Hugo Passos (2x Prata; 1x Bronze)
Milton Mateus (Prata)
António Cabral (Prata)
Rui Passos (Bronze)
Sofia Oliveira (Bronze)
Miguel Santos (Bronze)
Diana Soares (Bronze)
Associação Desportiva Jorge Antunes (Bronze)
Eugénio Bernardes (Bronze)



Contagem Total 
(serve só para estatística)
Desde Janeiro de 2015

Casa Pia Atlético Clube (9x Ouro; 5x Prata; 3x Bronze) - Personalidade 2016 e 2017
Hugo Passos (5x Ouro; 4x Prata; 3x Bronze)
Liliana Santos (4x Ouro; 4x Prata; 1x Bronze)
André Silva (4x Ouro; 3x Prata; 4x Bronze)
Vânia Guerreiro (4x Ouro; 2x Prata) - Personalidade 2015
Daniel Caldas (3x Ouro; 5x Prata; 3x Bronze)
Federação Portuguesa de Lutas Amadoras (3x Ouro; 4x Prata)
Luís Fontes (3x Ouro; 3x Prata; 1x Bronze)
Pedro Silva (3x Ouro; 1x Prata; 2x Bronze)
Grupo Desportivo e Cultural Casal do Sapo (2x Ouro; 6x Prata; 6x Bronze)
Pedro Caldas (2x Ouro; 5x Prata; 2x Bronze)
United World Wrestling (2x Ouro; 1x Prata)
João Caldas (1x Ouro; 2x Prata; 3x Bronze)
João Vitor Costa (1x Ouro; 1x Prata; 2x Bronze)
Reginaldo Santos (1x Ouro; 1x Prata;1x Bronze)
Zurab Bekauri (1x Ouro; 1x Prata)
Rui Passos (1x Ouro, 2x Bronze)
Comissão Atlética Portuguesa de Mixed Martial Arts (1x Ouro)
João Carvalho (Ouro)
Nenad Lalovic (Ouro)
Comité Olímpico de Portugal (Ouro)
Moreno Hortinha (Ouro)
António Cabral (5x Prata)
Junta Freguesia Casal de Cambra (4x Prata, 2x Bronze)
Frederico Bastos (3x Prata)
Clube Musical União (2x Prata; 3x Bronze)
Carlos Nunes (2x Prata; 2x Bronze)
Casa do Povo de Martim (2x Prata; 2x Bronze)
Sport Lisboa e Benfica (2x Prata; 2x Bronze)
Samuel Pedro (2x Prata; 1x Bronze)
Diana Soares (2x Prata; 1x Bronze)
Paulo Leão (2x Prata)
Rui Marta (2x Prata)
Grupo Desportivo da Mouraria (1x Prata, 4x Bronze)
David Maia (1x Prata; 3x Bronze)
Miguel Santos (1x Prata; 2x Bronze)
Matilde Viana (1x Prata; 1x Bronze)
Associação de Lutas Amadoras do Distrito de Setúbal (1x Prata; 1x Bronze)
Pedro Bastos (1x Prata; 1x Bronze)
Clube de Lutas do Bastos (1x Prata; 1x Bronze)
Samuel Barbosa (1x Prata, 1x Bronze)
Ana Andrade (1x Prata, 1x Bronze)
Bruno Borges (1x Prata, 1x Bronze)
Associação de Lutas Amadoras de Braga (1x Prata, 1x Bronze)
Cheila Maria (Prata)
João Pina (Prata)
Associação Portuguesa de Ciências de Combate (Prata)
Associação de Paralisia Cerebral de Almada Seixal (Prata)
Paulo Martins (Prata)
Rui Silva (Prata) 
Altis Clube de Paredes (Prata) 
César Pinheiro (Prata) 
Hugo Barros (Prata) 
José Cunha (Prata) 
Nuno Silva (Prata) 
Diogo Canilhas (Prata) 
Rúben Silva (Prata) 
Luís Silva (Prata) 
Leandro Luís (Prata) 
Rúben Pimenta (Prata) 
Pedro Guedes (Prata) 
Viviana Barros (Prata) 
Sandro Santos (Prata) 
José Santos (Prata) 
Luís Varela (Prata) 
Luís Marques (Prata) 
Cesário Costa (Prata) 
Carlos Rodrigues (Prata)
Pedro Alves (Prata)
Milton Mateus (Prata)
Sofia Costa (2x Bronze)
Sofia Oliveira (2x Bronze)
Luís Barneto (Bronze)
Cláudia Martins (Bronze)
Diogo Merca (Bronze)
Ginásio Atlético Clube (Bronze)
Fábio Severino (Bronze)
Club Ciudad Vigo (Bronze)
José Bastos (Bronze)
Federacion Galega de Loita (Bronze)
Eugénio Bernardes (Bronze)
Associação Desportiva Jorge Antunes (Bronze)



quinta-feira, 10 de maio de 2018

Martim em Madrid com 3 Pódios

Torneio Internacional "Gladiador"


A Casa do Povo de Martim participou no anterior fim de semana numa competição internacional intitulado por Torneo Internacional de Lucha Olímpica”Gladiador”, organizado pelo Club de Lucha "O Gladiador".

Foto: Carlos Rodrigues


A competição organizada no Duet Sports Francisco Fernández Ochoa em Madrid em Espanha e o clube de Braga comandada pelo Treinador Carlos Rodrigues teve boas classificações.

Os dois jovens lutadores classificaram-se em 3°, um nos 30kg e o outro nos 39 kg, mas este último, poderia classificar-se em segundo, mas uma falha da Equipa de Arbitragem, marcaram Assentamento para o adversário e que depois não foi revista.

O, já internacional, Miguel Santos em Cadetes, entrou nervoso e perdeu o seu primeiro combate por "infantilidade", depois vence o segundo e perde o terceiro com o atleta que ficou em 1°, tendo também ficado em 3º lugar.


quarta-feira, 9 de maio de 2018

David Maia ganha duas medalhas no PanAmericano

David Maia é o Selecionador Nacional do México


David Maia está no México há um ano como Selecionador Nacional e está a obter excelentes resultados.

No último fim de semana este como Chefe de Missão e Selecionador Nacional no Campeonato PanAmericano de Seniores em Lima no Peru.

Neste campeonato de seniores conquistou duas medalhas num PanAmericano com um elevado nível competitivo. As medalhas foram conquistadas na vertente de Greco Romana, Prata pelo Manuel Salcedo nos 67Kg perdendo na final com o Cubano Ismael Borrego, Campeão Olímpico e um Bronze nos 130Kg com o Luis Barrios.

Destacamos também o reencontro com o Raul Trujillo Dias, Selecionador Cubano, que esteve à frente da Seleção de Portugal durante o inicio do século.

Foto: David Maia

terça-feira, 8 de maio de 2018

Assembleia aprova Plano de Atividades para 2018 da FPLA

Plano de Atividades e Orçamento de 2018


No passado dia 28 de Abril a Federação Portuguesa de Lutas Amadoras realizou a sua Assembleia geral Ordinária com um único ponto na ordem de trabalhos que era a "Apresentação, discussão e votação Plano de Atividades e Orçamento de 2018.

O documento foi aprovado unanimemente pelos delegados dos Distritos presentes.

Plano de Atividades e Orçamento de 2018

sábado, 28 de abril de 2018

Campeonato da Europa de Seniores em Lutas Olímpicas 2018

Kaspeuro2018 


Portugal vai estar na Rússia para participar no Campeonato da Europa de Seniores em Lutas Olímpicas.



Dando cumprimento ao Plano de Actividades para 2018, a Federação, participar na acção em epígrafe, no estilo de Luta Greco Romana para o escalão de Seniores masculinos.

De acordo com os objectivos definidos para estes eventos, atendendo ao nível técnico dos mesmos e na sequência das observações realizadas nos eventos competitivos realizados em território nacional e internacional e ainda nos trabalhos regulares das Selecções Nacionais, os selecionados são.

Lutador
Pedro Caldas do Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo

Selecionador Nacional
Hugo Passos.

Site Oficial

Streaming

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal