Translate

sábado, 24 de setembro de 2016

Jornal de Leiria retrata Orlando Gonçalves

Orlando, o marinhense “por acidente” que lutou em dois Jogos Olímpicos


Roma 1960 Em época de Jogos Olímpicos recuperamos a história daquele que terá sido o primeiro atleta olímpico nascido no distrito de Leiria. Senhoras e senhores, eis Orlando Gonçalves





Corria o dia 13 de Abril de 1938 quando na feira da Marinha Grande se ouviram os berros de um bebé acabado de nascer. A dona Ângela estava de esperanças, mas pretendia regressar a Lisboa a tempo da realização do parto. Só que o pequeno Orlando, com pressa de nascer, acabou por precipitar os acontecimentos e marcar a então vila vidreira, de forma definitiva, no seu bilhete de identidade.

Os pais do pequeno Orlando levavam uma vida itinerante. Com os seus carrosséis, um divertimento absolutamente indispensável nas feiras das cidades, vilas e aldeias de Portugal, proporcionavam alegrias a meninos e meninas, senhoras e senhores. Abril era o mês da feira da Marinha Grande e em 1938 foi ponto de paragem para o negócio da família Gonçalves.

O que ninguém imaginaria é que esse rapaz viria a ser atleta, ainda por cima olímpico, e logo em duas ocasiões. Tão apressado que era, até poderia ter sido um sprinter de referência, mas Orlando Gonçalves acabou por destacar-se nas lutas amadoras.

Segundo o site sports-reference.com, terá sido o primeiro atleta natural do distrito de Leiria a participar nos Jogos Olímpicos. Já lá vão 56 anos…

Antes dele só mesmo João Fragoso, nascido nas Caldas da Rainha em 1913 e falecido em 2000, que terá participado na última vez que foram disputadas provas de… arte. Foi em 1948, em Londres, e as medalhas eram atribuídas nas categorias de arquitectura, literatura, música, pintura e escultura a obras de arte inspiradas em desporto.

O convite do irmão

Para Orlando Gonçalves, tudo começou por um convite do irmão, Gentil, que, em Lisboa, onde residiam, praticava luta às escondidas dos pais. “Eu nem sequer sabia, ele nunca tinha contado nada em casa, porque então praticar luta era mal visto e associado à brutalidade. Tinha uns 14 ou 15 anos e ele perguntou-me se queria ir a uns treinos ao Benfica.

'Praticas isso?', perguntei-lhe. Respondeu que nunca tinha dito nada por causa da mãe.”

Orlando foi. E gostou. Depois de muito treino e de muito rebolar pelo tapete, os resultados começaram a aparecer, conquistando vários títulos nacionais. Passou a ser chamado para provas internacionais de luta greco-romana, mas o desporto não lhe dava dinheiro. Por isso, manteve sempre a profissão de electricista-mecânico.

Quando soube que tinha sido seleccionado para os Jogos Olímpicos de Roma, “foi uma grande alegria”. “Até porque é o corolário da carreira de qualquer atleta. O esforço despendido foi recompensado.”

Chegado a Roma, apanhou um susto. A balança colocava-o acima dos 57 quilos permitidos. Correu, fez sauna, voltou a correr, mas o peso não baixava. Até que perceberam que o problema estava na balança e tudo se resolveu.

Outro problema era a qualidade dos adversários. “Sabia que ia lutar com os melhores do Mundo”. Orlando levou os combates até ao fim, mas o saldo foram duas derrotas por pontos, com o búlgaro Petrov, que viria a ser medalha de bronze, e com o sueco Vesterby, que terminaria a competição no quarto lugar. “Estava em desvantagem”, explica o lutador. “Eles treinavam mais e nós tínhamos métodos de treino desactualizados.”

Emigrou para a Alemanha, onde exerceu a sua profissão ligado ao universo Mercedes, mas continuou a lutar. Como os Jogos de 1972 eram em Munique, questionou a federação se se ganhasse as provas nacionais poderia voltar a participar na maior competição do Mundo. Disseram-lhe que sim. Foi o que fez.

Além da luta greco-romana, Orlando Gonçalves participava também em competições de luta livre olímpica, modalidade “que não era praticada em Portugal”. Foi precisamente nesta disciplina que o inscreveram. “A minha especialidade era greco-romana, não foi muito do meu agrado”, desabafou.


Doze anos depois estava então de regresso. Voltou a perder os dois combates que fez. Frente ao turco Akdag, que viria a conquistar a medalha de prata, e com o polaco Stolarski. “Nalguns casos o que fez a diferença foi a rotina e o traquejo”, salientou Orlando Gonçalves. “O treino dá-nos as ferramentas, mas se não soubermos usar o que aprendemos não podemos tirar vantagem. Tínhamos um calendário competitivo de baixo nível e, quando assim é, o melhor cristaliza, porque não põe o raciocínio em movimento.”

Depois de 12 anos na Alemanha, regressou a Portugal. Em 1976 voltou a estar presente nos Jogos Olímpicos de Montreal, no Canadá, mas já na condição de seleccionador nacional, cargo que ocupou até 1989.

Hoje, Orlando Gonçalves está preocupado com o futuro da modalidade. “A luta tem estado a cair a pique desde 2000. O último atleta olímpico participou em 2004. Os clubes pequenos foram fechando a loja e está tudo a morrer aos poucos.”

E pronto, esta é a história daquele que terá sido o primeiro atleta natural do distrito de Leiria a participar nuns Jogos Olímpicos. Orlando Gonçalves, hoje com 78 anos, garante, contudo, que a ligação à região “não foi mais do que um acaso” devido à sua enorme vontade em nascer. “Sei que regressei à Marinha Grande duas vezes. Uma tinha sete anos, quando os meus pais voltaram a passar na feira, e a outra já mais tarde, há cerca de 25 anos.

Gentilmente cedido pelo Jornal de Leiria
Fotos: Jornal de Leiria

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Termina o "em guarda à quatro" em Greco Romana

Extinção do par terre passa a vigorar também na categoria sénior


A United World Wrestling reforçou junto das Federações Internacionais as novas regras para o estilo Greco Romano que passam a vigorar para todas as categorias.

Gr 85kg BRONZE: Denis Maksymilian KUDLA (GER) df. Viktor LORINCZ (HUN), 3-3, (Photo: Gabor Martin)


O fim do par terre, na gíria portuguesa "em guarda à quatro" posição de quatro apoios em que o atleta passivo fica em situação exposta e facilita o golpe do adversário, é a principal alteração. A mudança já servia para os atletas das categorias cadete e júnior desde 2015, mas em virtude da proximidade dos apuramentos olímpicos e dos Jogos Olímpicos, passou a valer a partir de setembro de 2016 para a categoria sénior.

Como vai ficar a punição por passividade no estilo greco-romano.

Primeira chamada: dar aviso verbal ao lutador passivo usando vocabulário da UWW sem parar a luta;

Segunda chamada: para o mesmo lutador passivo, árbitro dará primeiro aviso de passividade, novamente sem parar a luta;

Terceira chamada: quando o mesmo lutador estiver passivo, árbitro dará segundo aviso de passividade e 1 ponto técnico ao oponente, novamente sem parar a luta.

O objetivo da mudança é tornar os embates dinâmicos. Nos Jogos Olímpicos, das seis categorias do estilo, cinco foram decididas a partir da posição do par terre.

Com a extinção desta regra, os atletas terão que buscar ainda mais o combate, facilitando o aumento das projeções e contribuindo ainda mais para a plasticidade da modalidade.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Grabs de David Maia assume candidatura à primeira Liga Suiça

Oberriet-Grabs assume-se como principal candidato



O Ringer Club Oberriet-Grabs sob o comando do Português David Maia, já iniciou o ataque à primeira divisão da Suíça.

Apresentação da RC Oberriet-Grabs para o ataque à primeira liga da Suíça. Foto: RC Oberriet-Grabs


Antes do inicio do HUTTER Challenge League o Oberriet-Grabs fez uma apresentação da sua equipa técnica e dos seus lutadores aos seus sócios, constituida pelo Treinador David Maia e pelos lutadores Marco Obrist, Dominik Steiger, Patrik Koster, Nicolas Steiger, Maurus Zogg, Dominik Laritz, Andreas Vetsch, Tobias Sturzenegger Ilir Fetahu, Flavio Freuler e Raphael Baumgartner.

Depois de uma excelente temporada da equipe no ano passado, tendo terminado em segundo lugar, as opiniões dividem-se, será que conseguimos repetir o desempenho do último campeonato? Dificilmente alguém teria esperado que esta equipa termina-se como vicecampeão. Talvez fosse apenas a falta de expectativas ou pelo novo treinador David Maia, que no seu primeiro ano construiu uma equipa jovem e dinâmica, sendo audaz em mostrar o que pretendia nesta sua passagem por um clube Suíço, depois de deixar o clube Austríaco, o KSV Götzis como vice Campeão e ganhar seis campeonatos em 10 anos de sua passagem pela Casa Pia AC. 

O capitão da equipa, Andreas Vetsch, dá o lema para este ano passado: "Espero que cada um dê o seu 100%!". Acrescenta que: "O nosso objetivo é igualar o bom resultado do último ano, pelo menos". Vetsch continua: " Somos uma boa equipa e a equipa tem uma boa atmosfera. Além disso, estamos prontos". 

O HUTTER Challenge League divide-se em três divisões, a principal Liga e as outras duas divisões, sendo que estas dividem-se em 2. Para se chegar à primeira divisão, tem-se que ficar nos dois primeiros lugares das séries Oeste e Este, o primeiro classificado defronta o segundo do outro e vice-versa, em duas mãos. Os dois vencedores encontra-se para determinar o Campeão da Segunda Liga da Suíça, mas para subir à Primeira Liga, ainda terá de enfrentar o último classificado da 1ª Liga.

Este ano o RC Oberriet-Grabs irá medir forças contra o atual Campeão da anterior Liga, o Ringerrriege Brunnen, frente ao Ringerriege Weinfelden e o Ringer Turnveriene Ufhusen, em encontros de Greco Romana e Livre Masculina, em duas mãos, jogos em casa e fora.

Já se deu o "Braço Rolado" de partida desta edição da Hutter Challenge League, com a primeira jornada. Grabs deslocou-se à casa do Ringer TV Ufhusen para vencer por 22-15, num encontro que terminou com 6 vitórias contra quatro do adversário.

Os resultados dos combates ficaram assim estabelecidos:

Livre Masculino
57Kg: Zimmermann Lukas vs Steiger Nocolas - 0:10
65Kg: Schärli Raphael vs Obrist Marco  - 16:0
74Kg: Fallegger Remo vs Steiger Dominik - 7:6
80Kg: Marti Simon vs Baumgartner Raphael  - 5:8
97Kg: Lustenberger Florian vs Kein Ringer - 4:0
Greco Romana
61Kg: Steinmann Dario vs Wittenwiler Christoph - 0:16
70Kg: Bernet Nino vs Freuler Flavio - 0:16
74Kg: Bernet Florian vs Vetsch Andreas - 0:16
86Kg: Bernet Michael vs Betschart Ramon - 0:6
130Kg: Roth Dominik vs Häsler Markus - 6:0
Resultado Oficial: 15:22
Relatório de Competição: aqui

Swiss Huntter League


Calendário da HUTTER Challenge League West



Fase de Grupos - 1ª Jornada 
TV Ufhusen vs RC Oberriet-Grabs - 15-22

Fase de Grupos - 2ª Jornada 
24 de Setembro - Oberriet-Grabs vs RRTV Weinfelden  

Fase de Grupos - 3ª Jornada 

01 de Outubro - RC Oberriet-Grabs vs RR Brunnen

Fase de Grupos - 4ª Jornada 
08 de Outubro - RC Oberriet-Grabs vs TV Ufhusen

Fase de Grupos - 5ª Jornada 
15 de Outubro - RRTV Weinfelden vs RC Oberriet-Grabs  

Fase de Grupos - 6ª Jornada 
22 de Outubro - RR Brunnen vs RC Oberriet-Grabs  

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Campeões do Mundo 2016 em Cadete

Campeonato do Mundo 2016 em Cadetes



Foto: United World Wrestling


Luta Greco Romana



Luta Livre Feminina



Luta Livre Masculina




Medalheiro por Países

Japão -  8 Ouros; 1 Prata; 1 Bronze - Total 10 Medalhas

Rússia - 4 Ouros; 7 Pratas; 9 Bronzes - Total 18 Medalhas

Irão - 3 Ouros; 4 Pratas - Total 7 Medalhas

Geórgia - 3 Ouros; 2 Bronzes - Total 5 Medalhas

USA - 3 Ouros; 2 Prata; 7 Bronzes - Total 12 Medalhas

Azerbaijão - 2 Ouros; 3 Pratas; 5 Bronzes - Total 10 Medalhas

Índia - 2 Ouro; 2 Prata; 5 Bronzes - Total 7 Medalhas

Moldávia - 1 Ouro; 2 Prata - Total 3 Medalhas

Ucrânia - 1 Ouro; 1 Prata; 4 Bronzes - Total 6 Medalhas

Quirguistão - 1 Ouro; 1 Prata; 4 Bronzes - Total 6 Medalhas

Hungria - 1 Ouro; 2 Bronzes - Total 3 Medalhas

Turquia - 2 Pratas; 9 Bronzes - Total 11 Medalhas

Uzbequistão - 1 Prata; 1 Bronze - Total 2 Medalhas

Roménia - 1 Prata; 1 Bronze - Total 2 Medalhas

Bulgária - 1 Prata - Total 1 Medalha

Polónia - 1 Prata - Total 1 Medalha

Áustria - 1 Prata - Total 1 Medalha

Grécia - 1 Prata - Total 1 Medalha

Arménia - 3 Bronzes - Total 3 Medalhas

Cazaquistão - 2 Bronzes - Total 1 Medalha

Egipto - 2 Bronze - Total 2 Medalhas

Bielorrússia - 1 Bronze - Total 1 Medalha

México - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Suécia - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Lituânia - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Espanha - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Medalheiro em Greco Romana

Irão - 2 Ouros; 2 Pratas - Total 4 Medalhas

Medalheiro em Livre Feminina

Japão - 8 Ouros; 1 Prata - Total 9 Medalhas

Medalheiro em Livre Masculina

EU América - 3 Ouros; 1 Prata; 3 Bronzes - Total 7 Medalhas

Medalheiro com mais Medalhas

Rússia - 4 Ouros; 7 Pratas; 9 Bronzes - Total 18 Medalhas

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Foi feito história no Mundial2016 de Cadetes

O futuro promete para Daniel Caldas 


Daniel fez história a ser o primeiro lutador Português a participar num Campeonato do Mundo de Cadetes nas duas vertentes, em Greco Romana e no estilo Livre.

Sob a orientação do Selecionador Nacional, Luís Fontes, Caldas abriu o campeonato mundial, que decorreu em Tbilisi na Geórgia, com o estilo Greco Romano e realizou três combates, perdeu com os medalhados, com o, agora, Campeão do Mundo o Irariano Yousef Hosseinvand, com o terceiro classificado o Arménio Hrachia Poghosyan e venceu ao 7º classificado, ficando à frente do luso, o Italiano Ignazio Sanfilippo.

Terminou esta competição com um extraordinário 8º lugar num total de 23 lutadores, na categoria dos 63Kg vencida pelo Irariano Yousef Hosseinvand.

O mesmo queria continuar a fazer história e com a autorização do Presidente da Federação Portuguesa o Pedro Silva e com Selecionador Luís Fontes, participou no mesmo Campeonato no estilo de Livre Masculina.

Mas desta feita, o desfecho foi completamente diferente do anterior. Nesta vertente, mais completa, dinâmica e versátil, Daniel ficou logo pelos oitavos de final, fazendo um só combate e perdendo com o Búlgaro Turgay Fevzi, que repetiu a mesma classificação do Euro2016 um 5º Lugar.

Terminou esta competição na última posição, num 25º lugar, na categoria dos 63Kg vencida pelo bicampeão do Mundo o Americano John Michael Diakomihalis.

A convite da United World Wrestling, Daniel Caldas, permanecerá no campo de treino More Than Medals - World.

Uma coisa é certa, este Campeonato ficará na história e Daniel Caldas poderá, num futuro próximo, dar uma alegria a Portugal.

Daniel Caldas e o Selecionador Luís Fontes. Foto: Facebook Luís Fontes


Histórico Daniel Caldas
De acordo com a Base de Dados do MLO

Medalha de Ouro

Mediterranean Championship 2015 - Madrid - Cadetes, 63Kg, Livre Masculina

Jovenes Promesas 2015 - Murcia - Cadetes, 63Kg, Greco Romana 

Jovenes Promesas 2016 - Murcia - Cadetes, 63Kg, Greco Romana 

Medalha de Prata

Mediterranean Championship 2015 - Madrid - Cadetes. 63Kg, Greco Romana

Medalha de Bronze

Mediterranean Championship 2014 - Kanjiza - Cadetes, 63Kg, Greco Romana

Outros resultados

7º Classificado World Championship 2016 - Tbilisi - Cadetes, 63Kg, Greco Romana

17º Classificado European Championship 2016 - Stockholm - Cadetes, 63Kg, Greco Romana

22º Classificado European Championship 2015 - Subotica - Cadetes, 63Kg, Greco Romana

25º Classificado World Championship 2016 - Tbilisi - Cadetes, 63Kg, Livre Masculina

sábado, 17 de setembro de 2016

Cadet World Championship 2016



Campeonato do Mundo de Juniores

Portugal participou pela primeira vez no Campeonato do Mundo de Cadetes, com a estreia de Daniel Caldas que conquistou um excelente 8º Lugar em Greco Romana. Agora vamos fazer de novo história ao nos estrearmos com o Daniel Caldas na Livre Masculina. 

Esta competição acontece em Tbilisi - Georgia desde o dia 13 terminando no dia 18 de Setembro no Pavilhão "New Sports Palace".

A delegação portuguesa é assim composta:

Seleção Nacional de Luta Greco Romana

63kg - Daniel Caldas do Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo

Selecionador Nacional

Mestre Luís Fontes

Dirigente 

Pedro Silva

Árbitro

???

Site Oficial


sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Clube Desportivo da Graça com Lutas Olímpicas


Carlos Goshi Wrestling Team agora no Clube Desportivo da Graça, a partir de Outubro venham experimentar todas as idades ambos os sexos.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

CM União demonstrou as Lutas Olímpicas no "Artes Marciais na Rua"

ARTES MARCIAIS NA RUA


Mais um projeto da Junta de Freguesia da Penha de França, depois da Semana da Juventude em Maio, com a integração das Lutas Olímpicas, por intermédio do TetraCampeão Nacional, o Clube Musical União.

Wrestling, Krav Maga, Jiu-Jitsu Brasileiro, Boxe e muitas mais artes marciais chegaram à Praça Paiva Couceiro nos dias 10 e 11 de setembro, com o projeto intitulado de "Artes Marciais na Rua".

As Lutas Olímpicas marcaram presença pelo Clube Musical União, chefiados pela sua Presidente da Direção Fátima Gil e liderados pelo seu Treinador Mário Lopes realizaram várias demonstrações e combates da modalidade num ambiente descontraído e alegre, com a natureza a servir de fundo.

Mais uma excelente divulgação e sentido de oportunidade de captação de novos atletas do Musical União.

Demonstração de Lutas Olímpicas num Ringue integrando o Projeto Artes Marciais na Rua. Foto: CMU



quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Daniel Caldas com extraordinário 8º lugar no Campeonato do Mundo

CAMPEONATO DO MUNDO DE CADETES - TBILISI (GEO) 2016

Daniel Caldas 63 kg Greco-romana conquista Diploma

Daniel Caldas terminou a sua participação nos 63 kg do estilo de Luta Greco-romana com um excelente 8º lugar em 23 lutadores.

Daniel Caldas vence o Italiano I. SANFILIPPO no Campeonato do Mundo

O Daniel sob a orientação do Selecionador Nacional, Luís Fontes, apenas foi derrotado pelo Campeão Mundial do Irão aos pontos e na repescagem pelo lutador da Arménia que conquistou a medalha de bronze.

Deixamos abaixo o vídeo da sua concludente vitória frente ao lutador italiano.

Pedro Silva, Presidente da FPLA, afirma que "este é mais um passo no processo de renovação das Seleções Nacionais que temos vindo a levar a cabo. E os resultados estão à vista, não obstante as condicionantes financeiras não nos permitirem uma participação mais alargada em termos de números. Este é mais um resultado que nos permite avaliar o nosso percurso e projetar o futuro que ambicionamos."

Após o Campeonato do Mundo o Daniel permanecerá a convite da United World Wrestling no campo de treino More Than Medals - World.

FORÇA DANIEL! FORÇA PORTUGAL!

Fonte: Facebook FPLA

1º Combate
Qual. GR - 63 kg: Y. HOSSEINVAND (IRI) df. D. DE MATOS OLI (POR), 3-0

2º Combate
Repechage GR - 63 kg: D. DE MATOS OLI (POR) df. I. SANFILIPPO (ITA) by TF, 9-0

3º Combate
Repechage GR - 63 kg: H. POGHOSYAN (ARM) df. D. DE MATOS OLI (POR) by TF, 8-0

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Cadet World Championship 2016


Campeonato do Mundo de Juniores

Pela primeira vez, Portugal vai participar no Campeonato do Mundo de Cadetes. Esta competição irá ser realizada em Tbilisi - Georgia entre os dias 13 a 18 de Setembro no Pavilhão "New Sports Palace".

Portugal ainda não tinha participado num Campeonato do Mundo em Cadetes, o mais parecido que participou foi em 1993 aquando da participação do Esperança (Escalão Etário) Luís Fontes que classificou-se em 6º Lugar em Atenas na Grécia.

A delegação portuguesa é assim composta:

Seleção Nacional de Luta Greco Romana

59kg - Daniel Caldas do Grupo Desportivo e Cultural do Casal do Sapo

Selecionador Nacional

Mestre Luís Fontes

Dirigente 

Pedro Silva

Árbitro

???

Site Oficial

http://wrestling.ge/

https://www.facebook.com/GeoWrestlingOfficial/

sábado, 10 de setembro de 2016

Juventude e Desporto em Panorama

Apresentação da obra «Juventude e Desporto em Panorama», com chancela do IPDJ


Decorreu no dia 8 de setembro, no Museu Nacional do Desporto, a apresentação da obra «Juventude e Desporto em Panorama», com chancela do IPDJ.

 A presente obra tem como objetivo principal divulgar o conhecimento cientifico, e não só, produzido e desenvolvido ao logo dos anos no Instituto Português do Desporto e Juventude, herdeiro do Instituto Português da Juventude e do Instituto do Desporto de Portugal.

Trata-se de um repositório de temas da mais variada ordem no âmbito da juventude e do desporto. Esta obra sintetiza os principais temas que não raras vezes são objeto de alguma especulação.

As temáticas foram sistematizadas numa perspetiva de especialização de assuntos do quotidiano da Juventude e do Desporto, que vão desde:
 - a viciação de resultados nas competições desportivas (match-fixing),
-  as mulheres na imprensa desportiva,
- a ética desportiva,
- o técnico de Juventude,
- os programas para os Jovens, enquanto instrumentos de transversalidade das políticas públicas de Juventude,
- a modernização do Centro Desportivo Nacional do Jamor,
- a carta desportiva,
- a estratégia de comunicação nas áreas do desporto e da juventude, ou ainda
- o Plano Regional de Proximidade Inteligente.

Por outro lado, evidencia também alguns  pontos que merecem destaque. Em resumo, foram projetos ambiciosos e que apenas foram possíveis pelo envolvimento e esforço de todos. Assim:
- A fusão dos dois institutos constituiu-se como um desafio ultrapassado e um projecto vencedor;
- Uma cultura organizacional, baseada no trabalho em equipa, transparência e orientação para resultados;
- Destaca também os Recursos Humanos do IPDJ, trabalhadores e dirigentes, enquanto fator de sucesso da Organização;
– Sublinha a importância dos nossos parceiros institucionais, em particular as federações desportivas e associações juvenis;
- E a importância dos projetos prosseguidos pelo IPDJ, nestes 4 anos e coligidos nesta obra.

O livro teve a coordenação da vogal do Conselho Diretivo do IPDJ, Lídia Praça, e os conteúdos revelam o entusiamo dos autores neste projeto, representantes de diferentes unidades orgânicas do IPDJ. Foram os seguintes:
- José Carlos Rocha,
- José Lima,
- Carlos Pereira,
- Conceição Pereira,
- Manuel Resende,
- Manuel Barros,
- Alexandra Frazão,
- Cláudia Reis,
- Fernando Tenreiro e
- Jorge Orlando Queirós

O  presente volume pretende dar seguimento a uma estratégia de publicações do IPDJ, em parceria com as Edições Afrontamento, procurando assim atingir um público mais amplo e contribuir para o aprofundamento e discussão de temas do desporto e da Juventude, na sociedade portuguesa.

Fonte: IPDJ

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Daniel Caldas preparou na Suíça o ataque ao Mundial2016

Caldas preparado para Tbilisi


O internacional Daniel Caldas esteve na Suíça a preparar o Campeonato do Mundo que se vai realizar nos próximos dias de 13 a 18 de Setembro no Pavilhão "New Sports Palace" em Tbilisi na Geórgia.



Foi na terra de Oberriet na casa do Vice-Campeão da 2ª Divisão da Segunda Divisão, no Ringer Club Oberriet-Grabs que tem como treinador principal o nosso ex-selecionador nacional, o Português David Maia, que Daniel Caldas preparou Mundial.

Daniel Caldas viajou com o seu colega de treino, o Samuel Pedro e lá encontraram vários lutadores prontos a ajudar, como era o acaso do internacional Suíço Andreas Vetsch, o melhor atleta do clube.

Será a primeira vez, que Portugal vai participar no Campeonato do Mundo de Cadetes, participamos num Campeonato do Mundo em Esperanças, em 1993, com, o agora selecionador nacional, o Luís Fontes que alcançou um 6º Lugar em Atenas na Grécia.

Esperamos que o jovem esperança, tenha uma boa participação neste campeonato.

Boa sorte Daniel.
Foto: Andreas Vetsch

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Carlos Goshi e Mouraria nas Escolas pela prevenção do bullying

Projeto Anti-Bullying 



O Grupo Desportivo da Mouraria com a Escola de Luta do Carlos Goshi Wrestling Team realizou nos meses de Verão, ações de Formação e Divulgação de Lutas Olímpicas e Grappling em várias instituições, integrando um projeto intitulado por Projeto Anti-Bullying.

Com o objetivo de evitar e prevenir o bullying, jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos de três diferentes instituições, como a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Centro de Promoção Social Rainha D. Leonor e a Junta de Freguesia da Graça, tiveram o primeiro contacto com a modalidade nas acções efectuadas. Todas estas ações foram orientadas pelo Mestre Carlos Nunes.

Um projeto para continuar, dado a alegria destes jovens aprenderem uma modalidade diferente de combate e evitar e prevenir o bullying.

Grupo de Jovens participantes no projeto a fazerem o aquecimento pelo Mestre Carlos Nunes

Mestre Carlos Nunes a fazer uma introdução ao projeto e à modalidade
Fotos: Facebook Carlos Nunes

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Resumo do Congresso da UWW de 2016

Wrestling realizou Congresso



United World Wrestling realizou o seu congresso no domingo, durante o último dia de competição do Campeonato do Mundo de Júnior de 2016 em Macon, França.



O Congresso é uma oportunidade para as federações nacionais de todo o mundo se conhecerem e discutir ideias para a melhoria da modalidade, votar em itens específicos de interesse e eleger novos membros para o Comité Executivo - conhecido como o Bureau.

O Presidente Nenad Lalovic (SRB) e secretário geral Michel DUSSON (FRA), dirigiram-se aos representantes de mais de 120 nações durante várias horas, com destaque para as finanças da federação e discutir uma variedade de ganhos organizacionais feitas ao longo dos últimos dois anos. Lalovic usou seu tempo na tribuna para também discutir a possibilidade de passar para um formato de competição para dois dias. O presidente disse que uma mudança para um formato de dois dias iria ajudar a promover atletas que vão para medalhas de ouro e sugeriu o segundo peso de corte insalubre pesagem poderia dissuadir.

Não há decisões finais, mas Lalovic disse que os ajustes precisariam "ser feito rapidamente para que possamos ajustar às mudanças de Tóquio 2020."

Ao abordar algumas das controvérsias em torno RIO 2016, o Congresso também aceitou a sugestão do departamento para fornecer apoio financeiro para um novo programa voltado para o desenvolvimento da educação dos árbitros. O grupo também aprovou o Código de Ética do COI e se mudou árbitro supervisão para o departamento de Desporto da federação.

Lalovic também anunciou a criação de um segundo escritório United World Wrestling, localizado em Istambul, que irá supervisionar o desenvolvimento e promoção de uma variedade de estilos tradicionais e não-olímpicos de wrestling. Os detalhes serão divulgados nas próximas semanas.

O Congresso também votaram para eleger seis membros do bureau UWW, cada um para mandatos de seis anos. Antes do início da votação da Turquia Ahmet Ayik anunciou sua aposentadoria e foi premiado com o United World Wrestling colar de ouro - prêmio mais alto da organização. Ayik tinha servido no departamento há mais de 20 anos e é um medalhista de ouro Olympci.

Os membros da Mesa Compete Namig Aliev do Azerbaijão (75), Michel DUSSON da França (69), Karl-Martin Dittman da Alemanha (62), Rodica YAKSI da Turquia (60) e Theodore HAMAKOS da Grécia (59) foram cada re-eleito em a primeira-rodada de votação, garantindo mais de 50 por cento dos votos no Congresso necessários (59 votos).

O departamento também saudou novo membro Rasoul Khadem (IRI), que ganhou a maioria dos votos do congresso com 76. Khadem é um campeão olímpico 1996 e é presidente do Wrestling Federation Irã. Lalovic elogiou a eleição de Khadem depois do congresso, "Mr. Khadem traz experiência incrível para o departamento e sempre foi um homem justo e honesto. Ele será muito valioso para o departamento e o esporte de wrestling. "

O congresso terminou com uma discussão animada sobre as taxas associadas com a hospedagem campeonatos continentais. O departamento ea congresso concordou em limitar o aumento proposto para entre 15 e 20 por cento dos valores atuais. As taxas de organização do campeonato Mundial permanecerá nos níveis propostos.

O próximo Congresso será realizado em 2018, provavelmente durante campeonatos mundiais seniores daquele ano, cuja localização ainda não foi determinada.

Fonte: UWW
Foto: UWW
Tradução: Google
Arranjo: MLO

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Campeões do Mundo 2016 em Juniores

Championnat du Munde de Lutte Junior 2016

Foto: United World Wrestling


Luta Greco Romana


Luta Livre Feminina



Luta Livre Masculina



Medalheiro por Países

Japão - 5 Ouros; 1 Prata; 1 Bronze - Total 7 Medalhas

Rússia - 4 Ouros; 4 Pratas; 6 Bronzes - Total 14 Medalhas

Geórgia - 4 Ouros; 3 Bronze - Total 7 Medalhas

Azerbaijão - 2 Ouros; 1 Prata; 5 Bronzes - Total 8 Medalhas

Irão - 2 Ouros; 1 Prata; 4 Bronzes - Total 7 Medalhas

USA - 2 Ouros; 6 Bronzes - Total 8 Medalhas

Turquia - 1 Ouro; 4 Pratas; 1 Bronze - Total 6 Medalhas

Cazaquistão - 1 Ouro; 3 Prata; 1 Bronze - Total 5 Medalhas

Quirguistão - 1 Ouro; 1 Prata - Total 2 Medalhas

França - 1 Ouro - Total 1 Medalha

Ucrânia - 2 Pratas; 3 Bronze - Total 5 Medalhas

China - 2 Pratas; 2 Bronzes - 4 Medalhas

Alemanha - 2 Pratas; 1 Bronze - Total 3 Medalhas

Bielorrússia - 1 Prata; 1 Bronze - Total 2 Medalhas

Uzbequistão - 1 Prata; 1 Bronze - Total 2 Medalhas

Roménia - 1 Prata - Total 1 Medalha

Hungria - 4 Bronzes - Total 4 Medalhas

Arménia - 2 Bronzes - Total 2 Medalhas

Bulgária - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Canada - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Turquistão - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Egipto - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Argélia - 1 Bronze - Total 1 Medalha

Medalheiro em Greco Romana

Geórgia - 4 Ouros; 1 Bronze - Total 5 Medalhas

Medalheiro em Livre Feminina

Japão - 5 Ouros - Total 5 Medalhas

Medalheiro em Livre Masculina

Rússia - 2 Ouros; 2 Pratas 3 Bronzes - Total 7 Medalhas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogs de Portugal